Rui Chapéu

Lembro da época que aventurava jogar sinuca com os amigos em bares e executada jogadas ruins e extramente absurdas que ocasionou em ganhar o apelido de Rui Chapéu. Apenas mais tarde viria entender seu tamanho significado, naquela época internet era luxo nos celulares.

Infelizmente, Rui Chapéu, lenda da sinuca brasileira nos deixou na madrugada do último sábado (29/02) aos 79 anos. Na noite ele passou mal na casa de sua filha e foi levado para o hospital. Foi constatado água e seu pulmão e mais tarde teve uma parada cardíaca e veio a falecer.

História de Rui Chapéu

Nascido Itubana na Bahia em 21 de março de 1940, o Rui foi abandonado por seu pai aos 7 anos e logo cedo precisou trabalhar para ajudar sua mãe e irmãos. Quando ficou adolescente começou a jogar sinuca em bares da cidade por diversão mas ninguém conseguia derrotá-lo.

Entretanto, sinuca não dava dinheiro, pelo menos naquela época. Ao completar 18 anos se tornou caminhoneiro para ter uma renda, porém o dinheiro da sinuca apareceu quando ele e sua família se mudaram para São Paulo onde abriu uma mercearia e jogava com os clientes frequentadores.

Foi no centro da capital paulista que Rui conheceu famosos clubes onde conseguia grandes apostas. Porém, as partidas não duravam muito pelo alto nível dos jogadores profissionais. Foi nesses bares também que ele ganhou o famoso apelido Rui Chapéu devido a sempre usar uma boina branca.

Passou a ser reconhecido quando participou do programa Show do Esporte na Band nas décadas de 1980 e 1990 ao lado do grande Luciano do Valle. Rui mudou a visão que a sinuca possuía no país, pois era visto como algo de malandros e vagabundos.

Ele chegou a receber propostas para jogar no exterior, porém optou por ficar no Brasil ao lado de sua família. Nunca quis ser rico pela sinuca e levava uma vida tranquila. Nos últimos anos, Rui desacelerou apresentações ao vivo para descansar mais.

Não deixou de ensinar seus conhecimentos para iniciantes através de plataformas digitais. Em 19 de julho de 2007 foi criada uma lei que declara que o 21 de março seria marcado como dia do Atleta de Sinuca e Bilhar, uma homenagem a sua pessoa.