Mostra reúne fotos de bastidores da série de viagens de mesmo nome exibida no último mês no Combate

A série documental Viver para Lutar, exibida esse ano pelo Combate, saiu da tela e invadiu o Aeroporto de Guarulhos. Os passageiros que cruzarem o Terminal 3 até o dia 22 de setembro terão a oportunidade de conferir a exposição “Viver para Lutar”.

A mostra, uma parceria entre UFC, GRU Airport, Combate e Mixer Films, reúne fotos de bastidores do programa de viagens apresentado por Rodrigo Minotauro.

Além disso, os passageiros poderão conferir trechos exclusivos da série em um totem interativo instalado no mesmo terminal.

Exposição - Viver para Lutar

Exposição – Viver para Lutar – (Créditos: UFC)

Viver para Lutar

No programa, o embaixador do UFC apresenta modalidades que são populares em cada país e vive experiências a partir do contato com mestres e praticantes que, como ele, vivem para lutar ao redor do mundo.

“A exposição vai agradar tanto os apaixonados por luta quanto o público que não tem familiaridade com o assunto. São imagens incríveis dos seis países por onde o programa passou, sempre mostrando um lado mais humano das artes marciais. Estamos muito felizes de nos unirmos ao Aeroporto de Guarulhos, o maior do Brasil, e poder mostrar esse material tão rico para tantas pessoas”, conta Daniel Mourão, diretor de marketing do UFC® no Brasil.

“O GRU Airport acredita que o esporte é um fator fundamental de integração social e, por isso, apoia projetos como o Coliseu Boxe Center, desenvolvido junto às comunidades próximas ao sítio aeroportuário. A exposição é um incentivo às mais de 250 mil pessoas que circulam, diariamente, pelo maior e mais movimentado aeroporto da América do Sul”, afirma o presidente do GRU Airport, Gustavo Figueiredo.

O diretor da série Nik Fonseca também falou sobre a exposição. “Ao longo dos últimos meses, nossa equipe da Mixer Films passou por este aeroporto diversas vezes. Sempre embarcando neste mesmo terminal em busca de narrativas emocionantes do mundo da luta. Esses corredores já testemunharam muitas conversas e expectativas sobre como contaríamos nossa próxima história. Não poderíamos estar mais felizes em compartilhar o resultado com esse lugar que nos acolheu em todas as idas e vindas. Espero que a exposição possa despertar nos que passam pelo aeroporto o interesse na cultura dos países exibidos e quem sabe em suas artes marciais.”