Falar de Rocketman (2019) é fácil – eu amo musicais e amo Elton John, então imagine. Mas depois de ver o filme eu tive que contar para pessoas que não são tão fãs de musicais e posso garantir: ainda assim você vai adorar! A cinebiografia do cantor estreou no Brasil na quinta-feira (30).

Ele não é na pegada de Bohemian Rhapsody (2018), em que as músicas aparecem em ordem minimamente cronológica e o ator dubla. Em Rocketman as músicas são parte da trama e não só ambientação. Tem dança, adaptação e tudo mais.

A comparação entre os dois filmes é inevitável. Até porque o diretor de Rocketman, Dexter Fletcher, assumiu a história do Queen no cinema quando Bryan Singer – acusado de abuso sexual – foi demitido faltando duas semanas de filmagem. E salvou o rolê: o filme foi vencedor de quatro Oscar e dois Globos de Ouro.

Rocketman

Vai com fé

Se a sua preocupação com musicais é ser constrangedor (alô, turma que odiou La La Land), fique tranquilo. É extravagante, é verdade, mas tudo fica tão lindo que você vai se encantar. Uma ou outra cena de música, inclusive, me lembrou algumas brisas de Across de Universe (2007), romance musical ambientado através de músicas dos Beatles. Se você não viu, fica aí a recomendação.  

Elton John foi produtor executivo do filme, então, o que nos garantiram é que nada de sua história foi suavizado ou disfarçado, apesar de esclarecerem ser uma “compilação de lembranças” e não uma biografia oficial. Com cenas de sexo e drogas, o filme ficou com a classificação indicativa pra 16 anos.

Atuação de primeira

O ator Taron Egerton deu um show! E quando assistir, leve em conta que o cara levou o filme na garganta, RESPECT. Você deve conhecê-lo por Kingsman (2014, 2017), Robin Hood (2018) ou Clube dos Bilionários (2018). Ele contou em entrevistas que ele e Elton ficaram amigos e que trabalharam juntos o tempo todo. Em coletiva de imprensa no Festival de Cannes, ele ainda comentou: “O filme é uma celebração: quisemos contar uma história de uma pessoa. Elton é um grande ser humano, mas acima de tudo apenas um ser humano”.

Rocketman


Os figurinos também são de encher os olhos, mesmo que você não ligue pra isso, não vai poder negar. E logo na primeira cena, eles deixaram claro o que está por vir. O figurinista Julian Day produziu 64 “looks” diferentes para o protagonista, usando mais de um milhão de cristais Swarovski: “Onde nós conseguimos encontrar lugar para um cristal no filme, ele foi colocado”.

Rocketman

Ah, quando acabar o filme, não saia tão rápido! Não é filme da Marvel (rs) mas tem detalhes ao final que você vai querer ver. De nada.



Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter