Better Call Saul não é e nunca será Breaking Bad, contudo a série já tem um lugar especial no coração dos fãs.

Better Call Saul

É curioso imaginar que quando o personagem Saul Goodman apareceu na segunda temporada de Breaking Bad, o plano original dos produtores era que participasse de apenas alguns episódios.

Entretanto, a atuação de Bob Odenkirk foi tão boa, e a resposta do público tão receptiva, que ele ficou na série até o seu final. E depois ganhou um spin off pra chamar de seu

A gênese de Breaking Bad

Se você não sacou a referência no título do post, o Silmarillion de J.R.R. Tolkien é o livro que conta o começo da história do que viria a ser O Senhor do Anéis.

Os produtores usaram Better Call Saul pra contar algumas histórias que acontecem antes de Breaking Bad, mostrando como Jimmy McGill se tornará Saul Goodman por exemplo.

Junte a isso, a trama que mostra como começou o império de drogas de Gustavo Fring e seu fiel escudeiro Mike. Da mesma forma que personagens novos como o irmão de Jimmy e sua namorada Kim deixam a história ainda mais interessante.

 

Better Call Saul

Agora que a quarta temporada chegou ao final, a história está cada vez mais próxima dos acontecimentos de Breaking Bad, e quem é fã do ótimo trabalho de direção, fotografia e roteiro de Vince Gilligan e sua trupe não se decepciona.

É preciso ter em mente que o andamento da série é propositalmente mais lento, não existe muita ação e o objetivo é contar uma história, sem pressa, e sem deixar nada sem propósito.

A principal relação entre as histórias é que assim como Breaking Bad conta como um singelo professor de química se transforma num perigoso traficante de drogas, aqui nós acompanhamos a transformação de Jimmy McGill, um advogado que é uma boa pessoa na sua essência, mas por conta de inúmeros fatores acaba se transformando em alguém que tenta sempre pegar o caminho mais curto pra se dar bem, até que esse comportamento saia totalmente do seu controle.

Better Call Saul consegue ser eventualmente cômica, constantemente melancólica, com uma carga dramática intensa, desoladora e bonita.

Essencial pra matar a saudade de Breaking Bad.

Leia também