E a sequência de terror mais aguardada dos últimos tempos, IT: Capítulo 2 finalmente estreou nos cinemas com uma tarefa extremamente difícil.

Vamos começar com um recap? Em setembro de 2017 um pequeno filme com atores desconhecidos e um diretor encarando o seu segundo trabalho conseguiu alcançar um status que nenhum terror havia alcançado antes, o de blockbuster.

Em cima de um orçamento de 35 milhões de dólares, ”IT – A  Coisa“ tinha alguns pontos à seu favor: uma adaptação do livro mais popular de Stephen King com uma base de fãs que não só tinham lido de cabo a rabo mas que também haviam sangrentamente se deliciado com a minissérie feita para TV que contava com a performance aterrorizante de Tim Curry no papel do palhaço que mais amamos odiar, Pennywise.

Mas nunca ninguém imaginaria que isso tudo se transformaria num fenômeno queridíssimo pela crítica e público, com 700 milhões de dólares arrecadados mundialmente, além de se tornar a maior estreia do gênero nos EUA (123 milhões de dólares em apenas 3 dias de exibição).

IT: Capítulo 2

E chegamos ao capítulo 2.  Não só temos de acompanhar um novo grupo de atores substituindo os adolescentes, como a tarefa é double the trouble, pois estamos falando de uma segunda parte totalmente mais mística e mais pesada, tudo isso empacotado em quase 3 horas de história. EXATO! Com 169 minutos, IT: Capítulo 2 já chega com ares de um terror épico responsável por concluir 27 anos de história e vou te contar uma coisa: aqui a palhaçada não é pouca não, é gigantesca e cumpre bem mais do que se espera.

Elenco

Tudo isso com o apoio de um elenco estelar, repleto de A listers: Jessica Chastain é literalmente a Sophia Lillis mais velha, James McAvoy gagueja perfeitamente como o agora adulto Bill (porém confesso que internamente esperava que ele arrancasse o cabelo e começasse a dar uma de Professor Xavier na hora do confronto final com Pennywise), enquanto James Ransone não só é a cara do hipocondríaco Eddie, mas também manteve todos os trejeitos intactos e ainda mais engraçados, rendendo excelentes momentos. Também temos Isaiah Mustafa como Mike, o único membro do clube dos perdedores que nunca deixou Derry. Não podemos esquecer do Ben, o gordinho que deixaria qualquer participante do “My 600 pound life” com inveja depois de passar por um makeover incrível e se transformar praticamente num professor de academia mas que na verdade é arquiteto,  graças ao ator Jay Ryan. O grande destaque fica para Bill Hader na versão adulta de Richie, roubando quase todas as cenas num papel que vai te fazer rir chorando ou chorar rindo (true story!).

E lógico, Bill Skarsgard está de volta no papel de Pennywise, pronto para assombrar os seus sonhos com aquele olhar assustadoramente vesgo.

Andy Muschietti não só conseguiu manter o clima do filme anterior, como também teve maior liberdade financeira (o orçamento dobrou, indo de 35 milhões para 70 milhões de dólares), resultando em uma exploração bem maior e muito mais fiel ao livro do que minissérie poderia sonhar.

É melhor do que o primeiro? Não. Mais assustador? Também não. No entanto, a fórmula funciona e o sangue aumentou bastante, com momento que te levaram do ”chocado “ ao ”meu jesus, isso realmente aconteceu?”.

2019 é definitivamente o ano do palhaço, com IT: Capítulo 2 chegando com tudo este mês, seguido por outro tão famoso quanto, o Coringa, em outubro.

Resta saber quem vai ganhar essa batalha depois que o sangue  e as tripas acabarem, mas as minhas fichas estão no  Pennywise, the original clown.

Nota: 7/10