Um dos maiores trunfos da Netflix na atualidade é ter conseguido sair do esquema que vamos chamar de “série-padrão-hollywood” afinal, tem horas que por melhor que seja a grande indústria de filmes e séries nos Estados Unidos, vale a pena sair da zona de conforto e ter a oportunidade de ver produções de outros países, e ver o mundo sob outra ótica, como nas ótimas Black Mirror (Inglaterra), Dark (Alemanha), e agora La Casa de Papel (Espanha).

La Casa de Papel pode ser considerada uma grande homenagem a ótimos filmes de assalto (ou golpe), com planos mirabolantes e histórias bacanas como: Golpe de Mestre, O Plano Perfeito, Bonnie & Clyde e até mesmo Onze Homens e um Segredo.

Listamos 6 motivos pra você assistir a série, e não se preocupe que não tem spoiler. Apenas um resumo do que você vai encontrar em La Casa de Papel.

A História

A trama já te prende logo de cara, porque a ideia é muito boa. Logo nos dois primeiros episódios você é apresentado a um grupo de ladrões que passa 5 meses planejando um grande assalto à casa da moeda da Espanha, pra fazer um roubo de cerca de 1 bilhão de euros. Como eles vão entrar e sair de lá, você vai ter que assistir pra saber.

O Professor

Como em qualquer bom plano que se preze, existe alguém de extrema inteligência por trás dele. Neste caso temos o personagem principal da trama, o Professor, ele que arquiteta cada passo do grupo. Ele se prepara pra todos os tipos de imprevistos que podem acontecer durante o assalto, estudando cada variável, e sabe como ninguém manipular a polícia enquanto o golpe está em andamento, jogando um jogo de xadrez com a investigadora do caso.

A Tensão

É claro que não se entra num órgão público, mantendo pessoas sequestradas lá dentro e com a polícia do lado de fora sem esperar que nada aconteça. O plano é complexo, não é simplesmente entrar e sair com o dinheiro em 15 minutos. As negociações com a polícia, o instinto de sobrevivência dos reféns, e os próprios assaltantes com seus medos, egos, defeitos e atitudes impensadas deixam um clima tenso no ar, episódio após episódio.

Os Dramas

A história do roubo já é interessante por si só, mas a forma com que os dramas de cada um dos participantes do assalto, e mesmo de alguns reféns ou dos investigadores é contada, faz com que você se apegue aos personagens e se veja torcendo pra tudo dar certo.

O Roteiro

Com o desenrolar dos acontecimentos o telespectador se vê vendido e preso aos truques dos roteiristas, você já não sabe mais o que está dentro do plano, ou o que é improviso, quando você acha que está tudo dando muito certo, acontece algo pra te dizer o contrário, e vice versa. Os “flashbacks” nos ajudam a entender melhor o que está acontecendo, e aparecem em momentos oportunos. A roteiro até deixa uma ou outra ponta solta aqui ou ali, mas nada que comprometa a história.

Personagens complicados

Não existe série boa sem personagens complexos, aqui não é diferente. Temos pessoas com dramas comuns, incertezas, e personagens bastante característicos, os que você simpatiza desde o começo, e os que você não gosta muito, mas todos eles são muito interessantes e importantes na trama.

 

CAMISETA LA CASA DE PAPEL

Descubra o que elas estão fazendo agora

Leia também