Autoestima, ta aí um assunto delicado para falar né?

Já fotografei muitas mulheres, e independente de quem fosse, não importava a idade, o biotipo ou classe social. Todas tinham uma coisa em comum: Algo que não gostavam nelas mesmas.

Não vejo a exigência e autocrítica como uma coisa negativa. Arrisco dizer até que é o que nos torna melhores.

Não tem como pular essa fase. Os erros, as críticas e as tentativas fazem parte da nossa construção e melhora.

Fotografia sensual
Midu – Ensaio por Doce Sucide – Novembro / 2018

Autocrítica

Mas até onde isso pode ser um empecilho? Já se perguntou?

As vezes é bom nos questionarmos até onde vale a pena ser tão crítica com nós mesmas e como isso influencia na nossa vida.

Isso nos impede de alguma coisa?

Quando posei profissionalmente pela primeira vez, foi uma sensação incrível! Antes de fazer o ensaio eu estava super ansiosa e não fazia ideia de como seria.

Por mais que eu já tivesse posado nua antes e, já tivesse fotografado ensaios sensuais, pra mim era um desafio novo e diferente de tudo que eu havia feito até então.

Chegando mais próximo da data do ensaio, eu comecei literalmente pirar por causa do meu peso, minha pele, cabelo e por aí vai a lista de coisas que me incomodavam.

Insegurança

Eu estava bastante insegura.

Tem até uma história sobre isso que hoje eu acho engraçada, mas no dia eu queria morrer! Olha a minha ideia gente! (Não façam isso em casa!).

Alguns dias antes do ensaio eu havia tomado sol e estava com a pele toda vermelha e manchada. Como o ensaio que eu iria fazer seria nu, era bem provável que manchas ficariam muito visíveis, então eu dei aquele jeitinho.

Passei descolorante no corpo todo e no dia do ensaio parecia que eu tinha vitiligo. É óbvio que não ficaria uniforme né?!

E essa foi só uma das medidas que tomei para tentar melhorar alguma coisa que me incomodava no meu corpo.

Ensaio sensual
Deka – Ensaio por Doce Sucide – Junho/2019

Riscos

Coloquei minha saúde em risco várias vezes por causa de estética. Fazendo dietas loucas ou até quando ficava sem comer, por exemplo.

E me pergunto, quantas outras mulheres passam pelo mesmo?

E dessas, quantas lidam com o problema e não se fecham para si e para o mundo?

Quem tem problemas com autoestima, sabe que não é tão simples quanto parece: É uma luta diária contra você mesma.

Mas mesmo com todas as inseguranças que eu tinha, não deixei que o meu peso ou problemas com a minha pele me impedissem, então, mesmo insegura eu fui e fiz o ensaio.

Recompensa

Depois que recebi as fotos, fiquei me sentindo muito feliz e realizada, e de certa forma, me senti orgulhosa de mim mesma. Eu sei o passo enorme que dei naquele dia.

Eu nunca havia me visto daquela forma antes, e depois disso, não parei mais.

Felizmente, antes que eu pudesse ter sofrido mais ou feito algo pior, eu fiz da fotografia sensual, meu melhor remédio.

Hoje me sinto muito mais bonita, sexy, inteligente e segura. E devo isso a fotografia, é o que ela tem me proporcionado nos últimos quatro anos.

Respeito

Quando você posa para um ensaio sensual, você aprende a se respeitar e vê que beleza, segurança e sensualidade, estão mais relacionadas a sua postura e bem estar do que coisas externas, como seu peso por exemplo.

Você começa a ver coisas em você que antes não via. E o que não gostava tanto, acaba passando despercebido ou se torna irrelevante.

É uma forma mais saudável de mudar seu estilo de vida, pois a mudança é gradual e você consegue curtir e estar presente em todas as fases.

Recomendo a todas que já passaram por isso ou que estão com problemas de autoestima agora, conheça a si mesma e aprenda se apaixonar por quem está escondidinha aí dentro.

Foto sensual / Autoestima
Alessandra – Foto por Doce Suicide – Maio/2019

Mudanças

Não há mal algum em estar insatisfeita e querer mudar.

Mudanças são boas. Mas esse processo deve ser leve e divertido para você, e não tenho dúvidas que a fotografia sensual pode te proporcionar isso.

Então não se cobre tanto, curta o momento e se conheça. A melhora vem com o tempo e aos poucos, não tenha pressa.

Quando você se vê numa foto pelos olhos de outra pessoa, e vê o quanto está bonita, é motivador para você querer se tornar ainda melhor.  

Percebo que isso não acontece só comigo, vejo outras mulheres motivadas em se tornar pessoas melhores, mais independentes e que mesmo sendo uma batalha difícil, estão aprendo a amar a si mesmas.

Amor Próprio

Por isso, finalizo o primeiro texto dessa série desejando exatamente isso a todas:

Conhecimento, amor próprio e motivação para mudar o que já não te faz mais feliz.

Obrigada pela companhia e até o próximo texto!

Beijos
Doce.



Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Leia também