realdoll
Se depender do criador daquelas RealDolls (que já apareceram em Sons of Anarchy e naquele filme A Garota Ideal), logo será possível fazer sexo com robôs. Não que muita gente sonhe com isso, mas que seja. Em um minidocumentário do jornal norte-americano The New York Times (caso você queira se sentir desconfortável, vale ver aqui), Matt McMullen revelou seu projeto Realbotix, que consiste em robotizar e incluir inteligência artificial em suas bonecas sexuais (ou manequins) de tamanho real.

Não captou? Então primeiro imagine aquela robô T-X (ou Terminatrix) do Exterminador do Futuro 3. Agora, tire as armas, a movimentação e a missão de eliminar John Connor e troque por uma vontade de falar de amor e fazer sexo. Está aí a RealDoll inteligente.

É claro que a boneca dificilmente terá a cara da atriz Kristanna Loken e o fator regenerativo da exterminadora. Mas a ideia de McMullen é justamente deixar suas criações um pouco mais humanas. Dessa forma, seus clientes poderão até criar um envolvimento emocional com os produtos e com a personalidade dele. Sim, é bem bizarro.

O desenvolvimento do projeto Realbotix ainda está no começo, mas no vídeo produzido pelo New York Times dá ver o criador das RealDolls conversando com uma “boneca virtual”. O papo anda meio devagar, porque, mesmo como inteligência artificial, é difícil para um robô falar como uma pessoa. Mas quando McMullen pergunta à Denise (a personagem) quais os sonhos dela, ela responde que sonha em ter um corpo de verdade e saber o significado de amor.

Integrar esse “cérebro” sonhador às bonecas ainda é só um primeiro passo. A ideia do cara também envolve criar rostos robóticos que imitem bem as expressões faciais humanas e simular sexo em realidade virtual. Essa última parte, que parece a mais complexa, é na verdade até simples, segundo o inventor. Ele inclusive compara o ato com jogar Rock Band: “Você aperta os botões certos, na hora certa, e passa de nível”, diz.

A RealDoll inteligente chegará ao mercado em duas fases. A primeira, só com a cabeça – que pode ser acoplada a um corpo já existente – chega em dois anos, custando nada mais, nada menos que 10 mil dólares. A segunda, do novo corpo, vai demorar um pouco mais, já que ele começa a ser desenvolvido depois. O preço de quando estiver pronto? Entre 30 e 60 mil dólares. Por isso, se você sonha em transar com um robô (espero que não seja o caso), pode preparar o bolso.