Xvideos

O “Xis Videos” como geral sabe, é um site porno de compartilhamento de vídeos. Foi criado na França e é administrado pela empresa tcheca WGCZ Holding. Foi fundado em Paris em 2007 pelo francês Stephane Michael Pacaud e disputa, recorrentemente com o PornHub, o título de rei dos tubes free. Em junho de 2020, uma pesquisa revelou que o XVideos é o 8º site mais acessado do mundo e o 1º do pornô. 

Um YouTube do pornô

O XVideos é pioneiro +18 nesse molde dos tubes, juntamente com o YouPorn e RedTube. Em 2012 foi considerado o maior site pornô do mundo e o 3º no ranking dos sites em geral, atrás somente do Google e do Facebook com mais de 350 milhões de visualizações por mês. Fodão desde sempre! 

Pau no toba da MindGeek

Quando o ex-programador alemão da MindGeek, Fabian Thylmann, arrematou o PornHub, também tentou comprar o XVideos pra agregá-lo ao monopólio da empresa monstrona, que tem origem canadense e é registrada em Luxemburgo. A MindGeek possui praticamente quase todo o mercado da pornografia mundial com uns rolê bem loko por aí.

Stephane Michael Pacaud deu um salve e recusou a oferta de 120 milhões de dólares mandando a real pro Thylmann: “desculpe, tenho que ir jogar Diablo II”. Coisa que prova que o novo empreendimento do pornô mundial deixou de ser coisa de velho tarado com câmera pesada, como era até os primeiros anos de 2000, pra virar negócio bilionário de gurizão nerd de iPhone. 

XVideos proibido pra indianos 

Em 2015, o site recebeu um block do governo indiano, mas ainda em 2015 os cara do poder voltaram atrás na decisão. Porém, em 2018, 857 sites levaram block de vez. A desculpinha era restringir “sites indecentes”. Até o site de comédia College Humor rodou nessa. 

XVideos proibido pra libaneses

A distribuição e produção de pornô são ilegais de acordo com a lei libanesa. Em setembro de 2014, o ministro das telecomunicações do país ordenou que provedores dessem block em 6 sites pornôs. Isso incluía o XVideos (bem óbvio, né!). Alguns provedores obedeceram a ordem e outros nééééé! 

XVideos proibido pra malasianos

Só pra começar, até “Annabelle”, o terrorzão meia pata nada pornô, é proibido no país. Cê acha que o Xis não seria? Por violar uma lei de 1998 que proíbe conteúdo obsceno, em 2015, o governo da Malásia bloqueou o acesso a sites pornôs. Motivo dos cara?? Preservar os valores das diversas culturas étnicas e religiosas (e encher o saco!) do país. Os X9 (ou “malasianos de bem”) podem denunciar qualquer site que atravesse essa linha de ordem. Uma bosta!

XVideos proibido pra filipinos

Em 14 de janeiro de 2017, as Filipinas também ficaram restritas do fap no Xis. O caô dessa vez foi em favor às leis contra a pornografia infantil. Mas isso foi bem na surdina mesmo, só entre tribunais e governo. Porque a assessoria de comunicação se quer deu um “oi” pra galera explicando esse ato. 

XVideos proibido pra venezuelanos

Em 14 de junho de 2018, a empresa de telecomunicações e serviços de internet CANTV deu block em 3 sites pornôs. Claro que o Xis fez companhia pro PornHub e YouPorn. Porque, né! Esse Xis é o X mais odiado e mais amado do mundo, logo depois do X da Xuxa. E ambos são acusados de serem satânicos. Rode o disco ao contrário pra tu ver.

XVideos proibido pra bangladeshianos

Em 19 de fevereiro de 2019, o governo de Bangladesh bloqueou o acesso a sites pornográficos e jogos de azar, totalizando uma lista de 20 sites como parte de sua “guerra” contra a pornografia. Veja o grau do vilãozão, bixo! O ministro dos correios e telecomunicações, Mustafa Jabbar, disse que quer uma internet segura pros cidadãos, incluindo as crianças. Aí, o véio soltou a letra: “...esta é minha guerra. E será uma guerra contínua”. Ai que meda, dela!

XVideos (quase) proibido pra brasileiros

No ano de 2019, houve um boato que o Xis seria cancelado em terras tupiniquins e outros 25 países. Porém, pra alívio da comunidade fapeira brasileira e mundial, era tudo fake news. Porque o site segue aí, firme e forte! E isso é bem gozado.  

GVT contra o XVideos

Em 2015, a GVT, operadora de telecomunicações BR que caiu em 2016, deixou a brasileirada com o pau na mão. Pois, tava impedindo que os usuários acessassem o site. A suspeita era que a operadora tivesse moldando e dando bug na conexão dos seus clientes, e isso é contra o Marco Civil da internet. A empresa se esquivou dizendo um “eu, não”. Vai entender!

XVideos revenge 

Dessa treta cliente x operadora, onde o cliente tem sempre razão, diversas zoeiras surgiram. Como é o caso desse vídeo aqui “empurrando fibra ótica no cu do técnico da GVT”.  

XVideos blockbusters

Acontece que o site é mais que o pornozão nosso de cada dia, é uma ótima ferramenta de pesquisa relacionada a toda cultura sexual universal. Aliás, grandes épicos eróticos como “Calígula”(1979) e “Salò ou os 120 Dias de Sodoma”(1975), assim como filmes da Marvel (sim, da Marvel!!), e outras franquias de um baita sucessão não pornô, são facilmente hospedados nesse Xis que tá fora do radar de direitos autorais.  

Como o XVideos ganha dinheiro??

A exemplo de outros sites, os anunciantes (geralmente de games e produtos eróticos) são fundamentais na monetização do tráfego através de banners expostos no layout no site e na introdução dos vídeos. E claro, a novidade surgida a pouco, é o XVideos Red, o setor pago do tube free.

XVideos Red

É o setor pago do site e custa 9,99 dólares por mês. Tem conteúdo exclusivo com ampla qualidade de imagem e vídeos na íntegra. Muitos produtores disponibilizam apenas teasers no modo grátis pra atrair clientes pro Red. Também é possível ganhar grana no free através de anúncios licenciados. 

Como ganhar dinheiro no XVideos??

O mundo é um grande tutorial, querido! E não faltaria instrução didática pra ter um login pago no site mais povão de toda a comunidade pornozêra, né?!! Através da filiação de produtos comerciais é possível faturar, sim. Olha só!

Direitos autorais 

Em 2014, o XVideos proibiu seus criadores de conteúdo de deletarem seus próprios vídeos dos perfis oficiais. Ou era isso, ou a conta seria encerrada imediatamente. Por exemplo, essa treta teve exposed com Jonathan Todd, o dono da marca Fake Taxi, que alegou ter tido todos os seus teasers e vídeos curtos removidos do site por não concordar com a nova regra. Climão! 

Declaração antipirataria

O XVideos se declara proativo no combate ao roubo de conteúdo e violação de direitos autorais. Diz estar dentro da conformidade legal através da verificação e atuar como um componente corporativo de marketing pras produtoras oficiais. Embora o site não seja regido pelas leis dos Estados Unidos ou Canadá, o Xis afirma respeitar voluntariamente as leis antiviolação desses territórios.

A brasileira mais visualizada do XVideos

Lolah Vibe, ou Saty Lee Flemming Pereira (sim, esse é o nome real dela!), é a mais acessada das modelos, variando sempre entre o 1º e 2º lugar do site. E eu não tô falando do BR, não, tio! É mundo, entendeu? Com seus vídeos absurdamente excitantes e no mais autêntico estilo porno amador, ela desbanca as galega da gringa e mostra como a pimenta brasileira gosta de arder. 

XVideos cams

O site oferece oportunidade no camming pra todos os gêneros. Basta preencher um formulário e aguardar contato da equipe. Há uma aba onde é possível visualizar as transmissões mais populares da categoria.

XVideos famosos

O site é a referência dos vazamentos. Tem muita celebridade que dá bandeira e vai parar no Xis. Não vou citar nominhos aqui, mas faz o seguinte, amorzinho, só digite famosos na caixa de busca e fique de cara. 

XVideos paródia

O Xis Vídeos tem coisas muito risíveis, bem perspicazes ao humor brasileiro. Como, por exemplo, as paródias. “Grinch”, “Os Vingadores”, “The Walking Dead” e etc. O site também tá na grade dos memes. É rodar uma notícia no BR e surge a criatividade.

O Xet do XVideos

Os comentários do site! Pérolas da humanidade que vão da absurda escrotidão do macho hétero até fanfarronices dramáticas que nos fazem gargalhar até o cu cair da bunda. Com base nisso, alguma mente muito perceptiva resolveu fazer o Twitter “xet do xvideos” postando print dos comments. 

Visit Xvideos
TESTOSTERONA BLOG

More sites related