Esse ensaio da gaúcha Julia Silvestrin, clicado pela fotógrafa Victoria Ketzer, tem tudo para se tornar o seu favorito.

 

Julia Silvestrin tem tudo o que mais gostamos: tatuagens, cabelo colorido, simpatia e muita sensualidade. A gata tem 25 anos e nasceu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Trabalhando atualmente com marketing e eventualmente como modelo, ela adora e ler e escrever poesia, além de cozinha. Quando o assunto é seu futuro, sabe bem o que quer: “Quero muito fazer a diferença na vida das pessoas, mesmo com gestos simples, e consecutivamente isso mudar o mundo pelas boas energias e culturas passadas”.

Onde tudo começou

Ficamos curiosos para saber como ela teve ideia de começar a ser modelo e a resposta tem a ver com alguém do seu passado: “Eu amo ser fotografada, sempre achei muito corajoso e isso ajudou na minha estima. Mas quem me incentivou foi um ex-namorado. Na época eu estava sem grana, então, acabei unindo o útil ao agradável”. Hoje quem agradece esse ex, somos nós!

Barreira

Infelizmente a história não é nova quando o assunto é preconceito. Assim como a maioria das meninas fotografadas aqui pro Blog, Julia já sofreu preconceito. “Sofro bastante machismo pelo tipo de exposição e por ganhar dinheiro com isso, além de todo o preconceito envolvido com os tatuados, piercings, a sexualidade, mas é muito bom passar de cabeça erguida por essas barreiras e vence-las”, conta a gaúcha. Estamos com você nessa, Ju.

Na pista

A boa notícia é que Julia está solteiríssima! A gata deu risada quando a perguntamos sobre relacionamentos, mas passou a dica certa para os que querem entrar na fila de pretendentes: “Acho que o principal é a parceria e compreensão. Uma pessoa que esteja crescendo na vida, em todos os sentidos, disposta a trocar energias, experiências e aprendizados”.

Siga Julia Silvestrin no Instagram

Confiança que dá resultado

A fotógrafa Victoria Ketzer, de 21 anos, e Julia já se conheciam, já que esse não foio o primeiro ensaio clicado por Victoria. A fotógrafa ainda tem os ensaios sensuais como um hobby, mas sonha em fazer isso como trabalho. Os principais desafios? “Acho que algo que muitas pessoas falam é deixar a modelo confortável, concordo bastante com isso. Mas assim que se cria um laço de confiança entre modelo e fotógrafo, as duas partes se esforçam para que seja o melhor ensaio possível. Sempre tento criar um ambiente divertido e converso bastante com modelos que fotografo, vou junto pra testar poses, ângulos, ambientes”, diz Victoria.

Siga Victoria Ketzer no Instagram



Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Leia também