Nome: Lizzy Hartz
Onde nasceu: Curitiba (PR)
Onde mora: Curitiba (PR)
Instagram: @Lizzy.Hartz

Lizzy Hartz

Com o que você trabalha e há quanto tempo?

Lizzy Hartz: Eu sou Alt Model, camgirl, participo de vários grupos pagos de WhatsApp para adultos e também produzo e vendo conteúdo adulto independente a cerca de um ano meio.

Lizzy Hartz

O que gosta de fazer nas horas vagas?

Lizzy Hartz: Sou rolezeira, mas como não estamos podendo sair, faço o que fazia na adolescência: Danço muito pop e funk e vivo no mundo da imaginação e da criação, escrevendo, desenhando, buscando referencias e jogando, quando sobra um tempinho.

Lizzy Hartz

Gosto muito de fazer artesanato e DIY com temas nerd, mas é raro ter material pra isso, ainda assim fazer cosplay é uma grande alegria pra mim, principalmente em eventos de cultura pop, geek ou japonesa!

E quando não dá, invento uns looks diferentes em casa mesmo e me fotografo, risos! Mas o tempo que tenho para tudo isso é pouco, afinal, o trabalho por trás das câmeras é muito mais trabalhoso, demorado e maior do que o quê chega como resultado final pro público, como esse ensaio maravilhoso para o site.

Lizzy Hartz

Porque resolveu começar a trabalhar seu lado sensual?

Lizzy Hartz: Na verdade, eu não me gostava muito, até que fui convidada a participar de um rolê fotografico numa cidade próxima e essa experiência me mudou. Me ver pelas lentes e olhar dos fotógrafos fez mudar minha visão sobre mim. E logo vi que eu realmente podia entrar nesse meio e me divertir muito, uma amiga me ensinou os primeiros passos e eu me apaixonei pela profissão. Mesmo já tendo sido convidada para coisas semelhantes a anos.

Já sofreu algum preconceito por isso? Se sim, como lida?

Lizzy Hartz: Sempre tem, mas geralmente é falta de informação ou experiência. Vivo conforme meus valores e princípios, então procuro não medir os outros pela minha régua, e entendo que muitas pessoas nunca vão aceitar a forma como vivo, pois o que é desconhecido dá medo, não é?! Eu sei de mim. Só espero respeito.

Lizzy Hartz

Gostou do resultado das fotos pro Blog? Se sentiu bem?

Lizzy Hartz: Sim! Demais! O trabalho da Doce é sempre impecável e ela dirige muito bem, também. Mas notei que estou mesmo melhorando como modelo! Ainda realizei o sonho de posar em cima de uma mesa de sinuca. Estava muito feliz e confiante por isso e por estar fazendo as fotos para o Testosterona, que era uma da minhas metas como modelo.

Foi uma semana muito doida e totalmente corrida de preparação para o ensaio, com um evento de cultura pop do qual ganhei os ingressos num sorteio, e o cosplay? fiz durante a semana anterior mesmo, na qual passei a semana toda em todos os dias, o dia todo sendo tatuada por Jully Assad que se empenhou nessa missão.

No ensaio você vai notar que as tatuagens estão secando, fazendo casquinhas, pois foi tudo tão corrido que nem pude passar hidratante, pintei o cabelo na madrugada anterior a manhã do ensaio para o Testosterona Blog. Uma experiencia intensa como eu!

Conheceu o Testosterona como?

Lizzy Hartz: Nas pesquisas por meninas diferentonas que sempre admirei, esbarrei com o site. Acompanho a algum tempo, e depois que me tornei modelo, soube que poderia entrar pra esse time de musas lindas e cheias de atitude!

Lizzy Hartz

O que você mais gosta no blog?

Lizzy Hartz: Eu amo os contos eróticos, quero logo contribuir com uma criação também! Curti a Radio Testosterona e adoro ver que também há espaço pra vaidade masculina como a aba de moda e a de cuidados pessoais. Mas o que mais acompanho são as noticias de entretenimento.

Lizzy Hartz

Qual foi a situação mais estranha que você já passou enquanto fotografava?

Lizzy Hartz: A mais aflitiva com certeza foi também com a Doce, em um rolê fotográfico que estávamos fazendo no litoral, “quem vê close, não vê corre” se aplica a esse momento em que estava com mais três modelos tentando ser belas e naturais pra disfarçar o medo de cair de uma altura enorme por entre as vigas bem espaçadas de madeira que sustentavam o trilho do trem que poderia vir a qualquer minuto pela ponte, mas nem dá pra cogitar isso nas fotos, risos. Ficaram ótimas!

Qual foi o lugar onde você mais gostou de fotografar?

Lizzy Hartz: A beira mar, nas ondas rasas. Fiz um strip e fotos nua ao por do sol, foi maravilhoso! Nesse mesmo dia do rolê fotográfico com a Doce. E o resultado é impressionante.

Lizzy Hartz

Você tem algum sonho profissional?

Lizzy Hartz: Um deles era estar aqui, no Testosterona Blog e ser um Testosterona Girl, hihih! Tenho vários objetivos e metas a alcançar, mas para a maioria deles preciso passar uma temporada em São Paulo, onde tudo acontece, então aí esta o mais próximo.

Amaria apresentar algum programa de televisão bem descolado, ou ter um bom canal no youtube bem interativo e bem frequentado! Já apresento um Podcast para +18, com mais garotas nerds, gamers, otakus e cosplayers, mas quero muito mais! O céu é o limite! Outro sonho que estou caminhando para realizar é conquistar um prêmio Sexy Hot. Para a sorte de vocês… risos!

Quem são suas inspirações e referências?

Lizzy Hartz: Tenho como referência e inpiração a cantora Pitty, Charlie Brown Jr e Fresno, na música. No empreendedorismo a Camola Vidal e o Fávio Augusto da Silva. As Miss Tattoo Jully Assad e Pathy Leite.

No no meio Cam e Pornô minha amiga Lis xXx, minhas outras amigas, Mari Zombie e Conha Lady. E Emme White, claro, que ainda vou ter o prazer de conhecer, assim como a Larya Von e a Luna Wolfy.

Lizzy Hartz

Na fotografia admiro e me inspiro na Doce e na ThiMeow, ambas como fotografa e modelo também. Minhas inspirações históricas são Anita Garibaldi, Zilda Arns, Leolinda Daltro, Chiquinha Gonzaga, Marta Vieira da Silva (SIM!) e Fernanda Montenegro.

E para minha aspiração a tatuadora, A Chibs é uma grande musa inspiradora!! <3 Fora várias outras influências menos tangíveis como personagens de séries e desenhos.

Lizzy Hartz

Você tem algum fetiche?

Lizzy Hartz: Nossa, tenho alguns. Não costumo praticar muito, mas gosto sim quando tem um Pet play (sou kitten e Puppy), Age Play (sou Brat Middle), Porn Food, Soft Bdsm (sou switcher), como dominação, “sufocamento” e bondage, também adoro um bom Hentai, principalmente de garotas com tentáculos. E até nessa área eu curto muito cosplay, erocosplay, nesse caso. E tenho a meta de testar todas as posições do Kamasutra e tipos de vibradores!

Como é sua relação com seus fãs/seguidores?

Lizzy Hartz: É bem tranquila e muito engraçada algumas vezes, a maioria curte as coisas que eu curto também, então assunto sempre tem, além do meu trabalho que eles podem sempre adquirir, claro hihi

Ainda mais agora que tenho um famigerado Only Fans! E estou criando mais formas de conversar com eles e buscar a interação que espero, tampem por isso quero logo abrir um canal no Youtube ou Twitch. Queria que eles soubessem o quanto dou de mim para entregar o melhor pra eles sempre e com o maior PRAZER. Assim como meus Vip’s já sabem e admiram.

Que tipo de mensagem mais recebe por inbox?

Lizzy Hartz: Elogios de todo tipo, perguntas sobre o que eu faço, e sobre coisas que não faço também. Muitas propostas variadas também e incontáveis que querem apenas ser amigos, trocar uma idéia, e eu adoraria, principalmente sobre nerdices, mas meu tempo realmente é escasso e contado xP

Lizzy Hartz

Que tipo de música você gosta de ouvir?

Lizzy Hartz: Escuto de tudo, sei aproveitar cada momento, mas minhas preferências são pop, funk e principalmente Pop Rock, Emocore, Death Metal, Deathcore, Post HC, New Metal, e screamos em geral, mas quem me vê pensa que sou fã de K-Pop hahaha

O que você gosta de assistir?

Lizzy Hartz: Alguns animes shoujo e shounem, e séries variadas. Amo animações infantis, mas principalmente as para adultos (me cativam), séries criminais, pós apocalipticas, besteirol, coisas de adolescentes, e volta e meia intercalo com realitys inusitados e documentarios curiosos. Ainda vejo uns tiktokers, memes, youtubers frequentemente.

Alguns dos títulos que mais gosto são: My Hero Academia, Sakura Cardcaptors, Fairy Tail, Sailor Moon, Fulmetal Alchemist, Inuyasha, Madoka Magica, Highschool of the Dead, Angel Beats, Atack on Titan, Death Note e Mirai Nikki, são alguns animes. E as series: The Big Bang Theory, The Walking Dead, Once Upon a Time, Game of Thrones, La Casa de Papel, Orange is the New Black, incontáveis de heróis de quadrinhos, entre outros. Mas minha paixão mesmo são as animações para adultos, tipo BoJack Horseman, Rick e Morty, Aggretsuko, Tucca e Bertie e Big Mouth.

Você está solteira?

Lizzy Hartz: Sim, tem tempo… Profundidade assusta pessoas rasas.

Se pudesse criar o seu par amoroso ideal, quais 3 qualidades você escolheria?

Lizzy Hartz: Dedicado, leve e generoso. Se possível roqueiro, otaku, nerd, gamer ou skatista. Se cozinhar bem, melhor ainda hahaha se curtir um BDSM então, nem se fala hahaha Perfeito!

Conheça a fotógrafa Doce Suicide

Nome: Tábaba Hisismit (Doce Suicide)
Instagram: @justdoce

Desde quando fotografa ensaios sensuais?
Minha primeira experiencia com a fotografia sensual foi aos 15 anos.
Eu havia ganhado da minha mãe uma câmera analógica alguns anos antes.
Fotografei uma amiga semi nua na garagem da casa dela, e lembro-me bem de indicar poses e arrumar ela durante o ensaio, engraçado porque hoje meu forte na fotografia é a direção. Minha caminhada estava começando naquele dia e eu não fazia ideia. Aos 17 anos arrumei meu primeiro emprego e foi num estúdio e laboratório fotográfico, desde então atuo nesse mercado.

Tem algum projeto em específico?
Sim! Tenho alguns e adoraria compartilhar todos aqui. Mas hoje quero contar sobre o projeto que estou criando para fotografar modelos plus size. Como disse acima, minha área preferida dentro da fotografia é a direção, e percebo que modelos plus size acabam não tendo seus ensaios tão explorados quanto ao de uma top model com um corpo escultural.
Minha proposta com o projeto é celebrar a beleza e ousadia dessas mulheres, e claro, abrir ainda mais espaço para as mesmas dentro do mercado de alt models e universo alternativo. Aliás, aproveitado o espaço, interessadas fiquem a vontade para entrar em contato comigo.

Qual você considera ser o maior desafio em fazer fotos sensuais?
Um ensaio sensual tem várias fases, e cada uma delas tem seus obstáculos.
Acho que o mais difícil é o processo de convencer uma mulher a abandonar os padrões e crenças que teve até então. Um ensaio sensual exige entrega. A modelo precisa se envolver, estar presente e confiante.
Então quanto mais liberta de qualquer TABU, melhor será o resultado do ensaio. Por isso antes de um ensaio sensual é importante ter uma conversa mais intima com a modelo. Conhecer e entender como ela se sente, o que ela busca.

Como foi fazer as fotos da Lizzy Hartz?
Fotografar a Lizzy é sempre divertido! Já trabalhamos juntas outras vezes e a empolgação dela na preparação e dia do ensaio, é muito animador! Neste, não foi diferente. Espero que também se apaixonem pelo ensaio, assim como eu.