A camgirl Dreadhot num ensaio quentíssimo com fotos de José Alemão

Dread - Testosterona Girls

Já publicamos aqui muitas fotos, muitos ensaios e muitas mulheres, de diferentes estilos. Mas a delicadeza no contraste que chegamos com Dreadhot nestes cliques exclusivos, é de impressionar. Vitória, de 25 anos, é de Santos (SP) é modelo e publicitária, mas há um ano e meio “entrou para o pornô”.

E essa decisão, ela justifica com uma mensagem bonita e inspiradora: “Sempre achei muito importante a mulher conhecer e entender sua sexualidade, mas o que me fez entrar e me estabelecer em uma profissão que trabalha muito com o sensual é a descoberta de novos desejos, isso me encantou quando entrei pro porno. Eu realmente me descobri como mulher”.

Nem tudo são flores

É tão maravilhoso quando a gente recebe fotos de uma mulher que diz estar “pouco se fodendo” para a opinião dos outros, como a Dreadhot. Mas sabemos também que isso não é tão fácil ou simples. Ela conta que sofre preconceito todos os dias e que os homens conseguem ser desrespeitosos até quando pensam estar elogiando.

“Hoje em dia, minha família, que é só minha mãe e minha avó, encara numa boa, mas demorou pra isso acontecer. O que eu fiz foi trabalhar um dia de cada vez essa ideia na cabeça delas.”

Resultado que reflete

Que você curtiu o resultado, é inquestionável. O bom é que ela também curtiu: “Eu amei! E pra quem não sabe, esse ensaio foi feito na casa da minha mãe e isso, pra mim, é muito foda. Me senti super bem, estava na casa onde eu cresci e com meu namorado me fotografando, o que fez com que eu me sentisse muito mais à vontade”, conta.

Isso mesmo: namorado. “Eu e o Alemão, as vezes, parecemos irmãos, de tanta parceria que existe, sabe? Trabalhamos juntos também, e isso dá muito certo, ao contrário do que muita gente diz, é muito foda. Sempre quis algo assim mesmo, mesmos ideais, sonhos e objetivos”.

Siga a Dredhot no Instagram

Olhar apaixonado

José Alemão tem 26 anos e fotografa ensaios sensuais há apenas seis meses. Ele conta que começou de forma casual apenas clicando sua namorada e, agora, trabalha com outras modelos também. Sobre o maior desafio que ele encontrou no segmento até agora, ele comenta: “Acho que o maior desafio pra esse tipo de foto é retratar o íntimo de cada pessoa, explorar suas emoções e desejos como se fosse íntimo, fazer a pessoa ficar à vontade e confortável para atingir o melhor resultado”.

Siga o Alemão no Instagram

 

Leia também