duckface1
Cientistas sugerem que a escolha de fotos para aplicativos de encontros e a escolha dos parceiros por meio destes aplicativos depende muito mais de instintos primitivos do que de decisões racionais. E estas decisões instintivas podem ajudar explicar os selfies com biquinhos, as fotos feitas com taças de bebidas caras, e a razão de alguns homens agirem como bobos quando finalmente arrumam parceiros.

Segundo o pai da teoria da evolução, Charles Darwin, humanos, como todas as criaturas, competem por um parceiro adequado. Na natureza, esta competição ocasionalmente envolve espancamento de adversários, mas grande parte das estratégias envolve algo para impressionar possíveis parceiros. Algumas aves, morcegos, lagartos e peixes se reúnem para que os machos possam se exibir e as fêmeas possam escolher um namorado com as maiores penas ou qualquer que seja o atrativo exibido pelo animal. No entanto, não existia algo assim para os humanos até o aparecimento de aplicativos como o Tinder.

Estes aplicativos permitem que a pessoa analise muitos possíveis parceiros de uma vez e tudo o que a pessoa tem para a analisar é uma foto. Sean Rad, um dos fundadores do Tinder, afirmou recentemente que os usuários do aplicativo “entendem as fotos em um nível profundo”. E a ciência parece concordar com esta afirmação. Cientistas afirmam que humanos são programados para achar que certos traços são atraentes. Falando diretamente: homens são atraídos pela boa aparência enquanto que as mulheres dão mais mais valor a um parceiro com recursos para compartilhar.

“Acho que ninguém fez uma pesquisa científica no Tinder, ainda”, disse Laurie Santos, professora de Psicologia na Universidade de Yale, nos Estados Unidos. A professora nota que muitos homens mostram fotos com carros esportivos ou relógios Rolex ou fotos de férias em lugares caros, ou seja, mostram os recursos. “Nós prevemos que as mulheres no Tinder devem tentar parecer sexy, enquanto os homens precisam mostrar suas coisas”, disse. Seguindo esta linha de pensamento, homens que procuram mulheres querem que elas sejam saudáveis e consigam ter filhos. Os ancestrais pré-históricos dos humanos tinham que tentar adivinhar quem era as mais férteis: mulheres com curvas e com cinturas mais finas que os quadris eram a melhor aposta.

duckface

E isto parece familiar até nos dias de hoje. Muitos usuários do Tinder falam sobre o número de mulheres fotografadas com uma pose típica: mão no quadril, uma perna dobrada, tudo para aumentar a curvas. Os homens também não escapam das poses: muitos deles mostram a barriga tanquinho. Pode ser que os músculos exibidos façam com que o fotografado pareça ser um caçador de mais sucesso e, por isso, um parceiro melhor. No entanto, os homens sem braços fortes ou barriga tanquinho não precisam se desesperar. Exibir um relógio caro ou carro esportivo também serve. De acordo com especialistas, mulheres procuram recursos mais do que a aparência, para cuidar das crias.

Ecoando o que se vê no Tinder, as mulheres pré-históricas procuravam mais um homem com uma caverna boa e quente ou um bom arco e flecha para capturar o jantar. “Você vê muitos homens em fotos com carros esportivos, relógios Rolex ou em férias caras – mostrando os recursos”, disse a professora Laurie Santos.

Também existe uma explicação científica para as fotos de mulheres com biquinho, ou, como é chamado em inglês “duck face” (cara de pato, em tradução livre). Cientistas calculam que homens acham atraentes as mulheres de lábios carnudos e maçãs do rosto altas. Na mente humana estes traços estão ligados à juventude e altos níveis de hormônio feminino, o estrogênio.

Garotas que fazem o biquinho ou que estão sugando um canudo nas fotos estão enviando um sinal evolucionários, dizendo aos homens que elas provavelmente são bem férteis. Os dados do aplicativo também sugerem que as mulheres são bem mais exigentes nas escolhas do que os homens, e que eles agem de uma forma idiota quando conseguem uma parceira.

Fonte: BBC