O diretor de uma das maiores associações patronais da Nova Zelândia foi demitido após a polêmica levantada no país por uma entrevista em que ligou os salários mais baixos das mulheres ao fato de elas menstruarem. Alasdair Thompson, diretor executivo da Employer’s and Manufacturing Association (EMA), disse a um programa de rádio que as mulheres recebem menos (em comparação aos homens) porque sua produtividade é menor.

Quem tira mais licença médica? As mulheres, em geral. Por quê? Porque uma vez por mês elas têm problemas de saúde“, disse o executivo, referindo-se à menstrução. Thompson participava de um debate sobre diferença salarial entre homens e mulheres no país.

Fonte: Estadão