Após o nascimento de seu primeiro filho, uma mulher, identificada pelo jornal inglês The Sun como Rachel, foi diagnosticada com uma rara condição médica, chamadaSíndrome de Excitação Sexual Persistente, que a faz ter orgasmos múltiplos durante todo o dia, alguns chegam a durar 8 horas. “Eles vêm a cada 30 segundos, duram 4, 6, até 8 horas”, disse ela ao jornal The Sun.

Para tentar controlar seu desejo sexual, Rachel faz coisas que a mantêm distraída, como polir o chão da casa, mas ainda assim, os orgasmos aparecem. Ao contrário do que a maioria das mulheres pode pensar, essa condição não pode ser considerada um presente do destino, Rachel tem de se esforçar muito para controlar seus instintos. “Se eu não tivesse autocontrole, jamais poderia sair de casa”, disse ela.

Quem vê vantagem nessa rara condição médica de Rachel é seu marido, John. “Enquanto a maioria das mulheres diz: ‘Estou com dor de cabeça’, eu digo sempre: ‘ok, vamos lá’”, brinca ela, que vive em Atlanta, nos Estados Unidos.  A história de Rachel virou tema de um documentário de televisão chamado 100 orgasmos por dia, que apesar do nome, não tem conteúdo pornográfico, mostra apenas o dia a dia, incomum e prazeroso – para dizer o mínimo – da americana.

Fonte: The Sun