Um estudo realizado pela Universidade de Yale e divulgado pelo jornal “Daily Mail” concluiu que as mulheres que almejam alcançar o sucesso no trabalho devem ficar de boca fechada. A pesquisa sugere que as profissionais que falam muito são vistas como menos competentes, na comparação com outros colegas. No caso dos homens, a situação é contrária. Quanto mais eles falarem e expressarem a sua opinião, melhor para a imagem profissional.

Para os pesquisadores, as mulheres muito falantes são autoritárias e arrogantes. “Quando os homens falam muito, as pessoas querem recompensá-los. Mas quando as mulheres fazem isso, elas são vistas como dominadoras, muito presunçosas”, acrescenta a professora universitária, Victoria Brescoll.
O estudo foi feito com 156 pessoas, que analisaram o perfil de quatro profissionais, dois homens e duas mulheres. Cada um dos pares tinha uma pessoa que falava muito e outra mais quieta. Os entrevistados analisaram em uma escala de zero a sete pontos a competência.

O homem mais falante recebeu uma média de 5,64 pontos, muito próxima da mulher que falava menos, 5,62. Já o profissional mais “calado” ficou com 5,11 pontos, enquanto a mulher mais falante ficou com 4,83 pontos.

Fonte: Yahoo

Silêncio na cozinha