sudan-800x430
Mulheres ativistas do Sudão do Sul apresentaram uma proposta de “greve de sexo” como incentivo para que os homens parem de lutar na guerra civil que abala o país há vários meses.

A proposta foi divulgada na semana passada em Juba, durante um encontro com a participação de quase 90 mulheres, incluindo parlamentares, que buscavam possíveis soluções ao conflito. Entre as ideias, uma das sugestões foi “mobilizar todas as mulheres do Sudão do Sul para que neguem aos maridos os direitos conjugais até que consigam estabelecer a paz”.

Outra proposta foi a de marcar um encontro entre as esposas do presidente Salva Kiir e a de seu rival, o ex-vice-presidente e agora líder rebelde Riek Machar, para “pedir que se unam ao caminho da paz e da reconciliação, pressionando os maridos para que interrompam a guerra”.

Fonte: G1