sexo
Nem só de caras, bocas e gemidos forçados vive o grande mercado do cinema pornográfico. Em meio ao obsceno e fantasioso mundo da sétima arte erótica, existe também um circuito independente em ascensão formado por diretores que propõem novas perspectivas: desde o fim da exploração feminina até a busca por formatos mais modernos e menos clichês.

Daí surge a diretora sueca Erika Lust e sua inovadora proposta: o projeto ‘X Confessions‘, que reúne histórias reais para a criação de curtas e longa-metragens do gênero.

Para participar, os interessados devem acessar a página criada pela cineasta e fazer um cadastro gratuito. O registro dá direito à publicação do relato, permitindo também a leitura de outros casos e disponibiliza dois filmes para os colaboradores.

Aos mais ‘atiradinhos’, a página oferece também outros planos de participação divididos em “1 mês”, “3 meses” e “12 meses”, dando acesso a todos os filmes e outras vantagens.

Fonte: Catraca Livre