fake-orgasmoNinguém deve se sentir muito confortável quando descobre que o orgasmo do parceiro não passou de uma encenação. Imagine, então, se o fingimento vem com um bônus: uma traição. Pois é, segundo pesquisa, quem finge orgasmo costuma trair mais o parceiro.

Quem concluiu foram os pesquisadores Ryan Ellsworth e Drew Bailey, da Universidade do Missouri. Eles perguntaram a 138 mulheres e 121 homens, todos comprometidos, como andava o relacionamento: com que frequência eles fingiam um orgasmo e se traíam o parceiro. Em média, as mulheres chegavam mesmo ao orgasmo em 61% das vezes em que faziam sexo – e fingiam em quase uma a cada cinco vezes. Já os homens gozavam em 70% das vezes e quase nunca fingiam: isso só acontecia uma vez a cada 20 transas.

A frequência com que mulheres tinham orgasmos reais não influenciava a estatística da traição: chegar poucas ou muitas vezes ao clímax não tinha nada a ver com as chances de trair. Mas fingir orgasmos, isso sim, parecia incitar a vontade de pular a cerca.

Fiquem espertos.

Via Super Interessante.