sexo-toc

Você consegue imaginar como seria sua vida se para cada objeto ou cena que olhasse, a realidade fosse imediatamente transformada para uma imagem sexual? Pois há quem sofra desse mal. A britânica Rose Bretécher sofre de um tipo raro de transtorno obsessivo compulsivo (TOC), que a faz enxergar 24 horas por dia detalhes do cotidiano transformados em figuras sexuais.

Em entrevista ao Dailly Mirror, Rose conta, por exemplo, o que viu quando assistiu à um musical estrelado pelo ator Jake Gyllenhaal. “Eu via a cara dele enfiada em uma vagina gorda”. Ao ver um documentário de Ray Mears, mais uma visão deturpada da realidade. “A câmera descia por um penhasco e, para mim, cada fenda passou a ser uma detalhada vagina”, relata.

Rose contou ainda como foi lidar com o problema na adolescência. “Todo minuto de cada dia, eu não estava vendo crianças nuas, eu estava vendo todos pelados, sentindo-me compelida a descobrir que imagem mais me excitava. Eu podia olhar para um canudo e ver um pênis. E então eu ficava para ver alguém sugando pelo canudo”.

Atualmente, Rose está com 29 anos e com a doença controlada. Ela tem uma relação estável e vive em Hackney, na Inglaterra.

LEIA TAMBÉM: Pesquisa aponta que mulheres acham que deveriam fazer mais sexo