Vocês conhecem o Pornhub, certo? É um dos maiores sites de entretenimento adulto na internet e está sempre promovendo grandes campanhas de marketing para atrair novos usuários ou brincar com datas comemorativas e apresentar novas tecnologias (lembram da bunda quase real que faz twerking?). Desta vez, o Pornhub está levantando uma bandeira contra a pornografia de vingança – os vídeos e nudes postados sem o consentimento da pessoa retratada.

PEDIDO DE RETIRADA

Esta bandeira foi colocada com uma nova área do site em que o usuário pode reclamar a autoria de um vídeo e retirá-lo do ar de maneira mais fácil. Para conhecer esta área, clique aqui (atenção, ela é NSFW, ou seja, contém imagens bem sugestivas). O site de pornografia possui cerca de 60 milhões de visitantes diariamente. Isso significa que o fluxo de novos vídeos é muito alto. Apesar de não comentar sobre quantos pedidos recebe para retirar algum arquivo do ar, a equipe por trás do domínio disse que as reclamações caíram 38% nos últimos dois anos.

“Ser uma pessoa que está sofrendo com isso já é algo embaraçoso o bastante. Então não queremos deixar as pessoas mais desconfortáveis. É vital que deixemos a nossa comunidade se sentir segura”, disse o vice-presidente do Pornhub, Corey Price. “Nós queremos que os usuários saibam que este novo processo, em primeiro lugar, serve para a segurança e a paz de espírito da comunidade”.

NO BRASIL

Aqui, existe a Lei Carolina Dieckmann (Lei 12.737/2012) que tipificou os crimes informáticos. Apesar de ainda ser um pouco confusa, ela visa combater exatamente a pornografia de vingança e invasões de gadgets. Mary Anne Franks, vice-presidente da Cyber Civil Rights Initiative, comentou que “o Pornhub é o primeiro grande site pornô que toma esta atitude de maneira pública contra a pornografia sem consenso”. Além disso, “que a ação vai permitir que as vítimas consigam remover o material privado de uma das maiores plataformas na internet, o que é de grande ajuda”.

pornhub

COMO FAZER

Antes, caso uma vítima quisesse retirar um vídeo no ar, era necessário enviar um e-mail fornecendo os motivos. Agora, basta preencher um pedido em uma página específica com informações básicas como nome, email e URL do vídeo em questão. O Pornhub ainda vai perguntar se a pessoa que está realizando o pedido concordou com a distribuição do conteúdo e vai enviar uma “assinatura digital” — dessa maneira, é possível comprovar a identidade da vítima. Após tudo isso, uma equipe do site vai investigar e remover o material.

Diferente de outros domínios, que exigem documentos reais das vítimas, o Pornhub vai trabalhar com uma política de anonimato para proteger as pessoas. “Ser uma pessoa que está sofrendo com isso já é algo embaraçoso o bastante. Então não queremos deixar as pessoas mais desconfortáveis ou apreensivas ao entrar em contato conosco”, disse Price.

NÃO VAZE NUDES

Essa é uma campanha que o Testosterona apoia demais. Nude é sagrado, não vaze! É uma coisa tão pessoal, muitas vezes difícil de ser conquistada, então não seja o cara que vai destruir isso, causar consequências devastadoras e irreparáveis expondo, vazando ou espalhando fotos íntimas das pessoas. As mulheres, principalmente, sofrem um impacto muito grande com esse ato inconsequente, emocional, profissional, familiar, psicológico (81% dos casos atendidos pelo SaferNet são de mulheres). Tanto que, uma pesquisa feita pelo Instituto Qualibest revelou que 84% das brasileiras afirmam não mandarem nudes porque têm medo de vazarem. Pode mandar nude, sim! O que não pode (nunca) é vazar foto da mulherada, ok? Existem sites de caiu na net, só que profissionais, não sendo videos amadores.

Fonte: Tecmundo