A diretora Juliana Yurk questiona a conduta feminina pré-estabelecida em relação a diversos assuntos e reabre uma discussão já conhecida do público feminino na websérie Mulher Padrão para de me fud# “Não é uma websérie feminista, e sim humanista. Quero combater o machismo feminino”, declara Juliana.

O nome por si já é bastante ousado, assim como o conteúdo da série que fará as mulheres repensarem as atitudes. Será que no ano de 2016 as mulheres tem sido “padrões” como eram no tempo de nossas avós ou será que cada vez mais esse padrão, considerado machista, tem sido desconstruído?

A websérie Mulher padrão para de me fud# é exibida no YouTube e aborda um assunto do dia a dia com dois finais. Um deles seria a atitude tomada pelas tais “mulheres padrões”, aquelas que jamais se rebelariam às vontades e desejos de seus homens; o segundo final mostra a decisão de uma mulher segura de si, que busca, além de tudo, satisfazer suas próprias vontades sem se preocupar com a opinião alheia.

Com a primeira temporada finalizada, a série acaba de entrar no ar no YouTube e periodicamente um episódio novo é divulgado também nas suas redes sociais. A websérie busca com um toque de humor mostrar como as mulheres podem se relacionar com seus próprios costumes e virar o jogo a seu favor.

Veja um dos episódios: