Toda a tragetória de uma das banda mais importantes do país

Endurance, o documentário sobre a trajetória do Sepultura lançado em 2017 chegou na Netflix.  Dirigido por Otavio Juliano, o filme traz depoimentos de nomes importantes como Lars Urich (Metallica),  David Ellefson (Megadeth)Corey Taylor (Slipknot), Scott Ian (Anthrax), Phil Campbell (Motorhead) e muitas outras pessoas que fizeram parte da história da banda como ex empresários, membros de gravadoras e até depoimentos de Serginho Groisman e João Gordo (Ratos de Porão).

O vídeo tem muitas cenas de bastidores, cenas de shows e depoimentos dos próprios músicos contando como surgiu a banda, falando sobre o auge do sucesso com inúmeras turnês ao redor do mundo e detalhes sobre gravações e composições da banda.

Caso você seja jovem e não tenha acompanhado, em meados de 1995 o Sepultura era uma das bandas mais respeitadas da cena metal, e como o próprio Corey Taylor conta, uma influência direta e inspiração pra inúmeras bandas.

Endurance

O único porém foi a recusa dos irmãos Cavalera em participar do documentário, deixando bem claro que a briga que separou a banda logo depois da turnê do álbum Roots ainda é uma ferida aberta. Mas a versão de Andreas sobre os motivos que fizeram Max e Igor deixar o grupo são tratados no filme.

Endurance mescla momentos da formação clássica da banda, com Max, Igor, Andreas e Paulo, e as fases de transição do grupo com outros bateristas e conta como foi a entrada do americano Derrick Green no Sepultura, mesmo com a gravadora achando que ele não era o nome ideal pra assumir o posto de vocalista. Além de algumas curiosidades sobre como é a vida na estrada, longe da família, pra realizar o sonho de ver sua banda ser mundialmente famosa.

 

 

Brigas, separações e perseverança

É curioso acompanhar como a fama pode mudar toda a dinâmica entre a amizade dos membros, e como o Sepultura conseguiu se manter firme na luta diária pra manter a banda ativa mesmo com as brigas, separações e problemas normais que se encontra na convivência diária e contínua com pessoas que são seus amigos, mas que também trabalham com você.

Pra quem é fã das antigas, o documentário é uma bela viagem no tempo, e vai te deixar bastante saudoso, e pra quem não acompanhou  a banda desde o começo, vale a pena conferir pra ter uma noção melhor da importância que o Sepultura teve no cenário mundial, abrindo as portas pra muitas bandas brasileiras que vieram depois.

Confira o Trailer

 

Leia também