triste
A culpa é de cada um de vocês. Todos que queriam ver quais eram as coelhinhas do mês, mas inventavam a desculpa da entrevista, deveriam sentir-se envergonhados pelo anunciamento da Playboy em acabar com a nudez. Vou explicar-lhes como aconteceu.
Os editores estavam discutindo sobre qual seria a próxima capa da revista e resolveram se reunir com um grande marqueteiro, o Zeca. Pensaram nos mais variados nomes e personalidades. Entre nudes e sex tapes vazados e uma infinidade de fotos pela internet, ficaram sem opção.

– Não adianta, não temos mais ninguém!

Os editores estavam desesperados, enquanto Zeca ainda tinha esperanças em conseguir pensar em uma solução.

– Já sei! Vamos fazer uma pesquisa informal. Ouvir parentes, pessoas próximas. Isso é um processo de brainstorm diferente, onde poderemos captar pequenos insights e vai culminar com uma puta renovação da revista. Nunca mais verão a Playboy da mesma forma!

Não se sabe se era a maneira como Zeca gesticulava e prendia a atenção de todos. A história que se conta é que todos os editores apoiaram a ideia, mas pediram para que o grande marqueteiro conduzisse tudo isso. Ele, no exato momento, deu dicas de como as pessoas poderiam pegar inspiração no meio da rua. E, claro, começou a gritar dentro do carro, quando estava sozinho, o desespero bateu e ele não conseguia pensar e como poderia resolver aquela situação.
Não conseguia pensar em ninguém. A cada nome, um nude ou uma sextape vazada. Tinha gente que, inclusive, ficou famosa por causa disso e Zeca nem se lembrava. Ao chegar em casa, desabafou com a sua mulher.

– Mas, Zeca, você lembra que sempre me disse que comprava Playboy por causa das entrevistas?

Zeca segurou a água que estava bebendo na boca, pra não se engasgar com a pergunta de supetão.

– É…é, sim. É verdade!

– Pois é. Você sabia que não é o primeiro a me falar isso? Meus ex falavam a mesma coisa. O papai, então, tinha um ciúme danado das entrevistas dele, a preferida era a da entrevista do Fernando Henrique Cardoso, e ele jurava que nem havia notado a Flávia Alessandra na capa.

Zeca já estava desconcertado e suando frio. A entrevista do FHC era mesmo maravilhosa. Quer dizer. Interessante.

– Meu amor, que interessante isso que você está dizendo…mas é que o pessoal ainda quer pensar em um nome pra capa…

– Zeca, você tem que abrir o olho desse pessoal! Use você como exemplo. Uma revista com mais entrevistas seria muito melhor. Do jeito que se comenta, os homens só aturam a nudez mesmo. Proponha mais entrevistas!

Não teve jeito, o Zeca teve que levar essa ideia. Ao chegar, foi logo rebatido com vários argumentos. Mas, os mesmos homens que o contra argumentaram, consultaram suas esposas e tiveram que concordar que, o interessante mesmo, é a entrevista. Em um clima de funeral, mas com pose de renovação, decidiram tirar a nudez da revista. Uma história que mostra que uma mentira contada mil vezes, ou por mil homens, acaba virando verdade.