1x06_-_Poker_night
Durante o seriado Breaking Bad tivemos a chance de conhecer as várias facetas das diversas personagens retratadas de forma brilhante por Vince Gilligan. Sofremos juntos, torcemos juntos e dividimos um período de nossas vidas com essas “pessoas” e aprendemos algumas coisas com elas. Mas e se, ao invés de personagens de um dos seriados mais incríveis da história, eles fossem nossos adversários numa partida de poker? Vamos pensar um pouco sobre como seria isso.

Jesse Pinkman: sem dúvidas, ele seria o maior fish da mesa. O cara que gosta de ver flop, não se importa de pagar por pedidas e não deixa de acreditar no river dos seus sonhos. Talvez jogando de forma um pouco inconsequente, a motivação maior dele é viver as emoções que a mesa de poker lhe proporciona. Jogar contra ele pode ser bom, desde que você tenha sempre uma vantagem a seu favor.

Skyler White: jogadora sólida, está sempre buscando estudar quando se depara com alguma jogada que não entende muito bem. Ela pode ser um grande desafio na mesa, pois ela consegue planejar seus passos e preparar boas iscas. Seu problema, no entando, fica por conta do lado psicológico. Se submetida a muita pressão, vai acabar errando e se descontrolando, tornando-se um alvo fácil para atacar e tomar todas as suas fichas.

Gus Fring: jogador sólido, não se envolve em muitas mãos mas quando o faz é quase certo que fará a melhor mão da rodada. Não é muito de blefar e, por isso, acaba se tornando um alvo fácil quando você tem boas pedidas e pensa em aplicar semi-blefes, que podem virar grandes mãos no turn e river. Tomar cuidado e pegá-lo “nas curvas” será a melhor saída para vencê-lo.

Saul Goodman: o boa praça, conversa com todos na mesa, faz piadas e participa das mãos sempre que acha viável. Sabe bem como enfrentar os jogadores a sua volta mas tem um problema: a pressão lhe desestabiliza e ele passa a tomar decisões duvidosas. Você tem tudo para conseguir vencê-lo em grandes torneios, onde seus erros custarão caro, mas em mesas de menor valor é um adversário a altura.

Mike Ehrmantraut: jogador da velha guarda, dos tempos onde os cassinos não eram os melhores lugares para se estar e vem resistindo e sobrevivendo em meio ao poker moderno por, basicamente, não saber fazer outra coisa. Tem o respeito dos demais jogadores da mesa, vez e outra vence algumas mãos, mas não é o adversário que mais tememos quando enfrentamos.

Hank Shrader: um grande jogador, conhece o poker a fundo mas tem um problema de ego e acha que jamais será vencido. Com essa confiança exacerbada em si, acaba sendo um alvo dos fishs, dos sólidos e de todos a sua volta, que adorariam vencê-lo – mesmo que as custas de uma bad beat – só para vê-lo sair irritado de lá.

Walter White: a verdadeira definição de tubarão no poker vem de jogadores como ele. Não só é inteligente como também estuda a fundo tudo o que o poker pode lhe proporcionar, para estar preparado para tomar as melhores decisões. As vezes pode confundir seus adversários mostrando insegurança ou dando a entender que está errando, mas não se engane: na primeira oportunidade, ele tomará todas as suas fichas.

Faça um teste, como lição de casa: Tente definir os perfis das personagens de outras séries incríveis. Imagine como seria enfrentar cada um usando seus pontos a favor e contra e quais os cuidados teria que ter nessa hora. Analisar pessoas é uma parte importantíssima do poker e você pode e deve treinar isso a exaustão, que vai ajudá-lo tanto na hora de ver o flop quanto na hora que a vida precisar que você se posicione a favor ou contra alguém.