poker

Todos nós já enfrentamos bad beats no poker. Seja com um par menor que trincou no flop ou até aquele maravilhoso 1 out no river que bate, todos já sentimos o sabor amargo de perder uma mão onde estávamos muito a frente antes das cartas do board serem reveladas. E existem diversas teorias sobre como devemos lidar com o tilt – aquele nervoso repentino que toma conta de nossas decisões e faz com que a gente perca ainda mais fichas do que deveríamos. Mas hoje eu vou dar a dica que vai te fazer nunca mais enfrentar esse problema.

Eu me interessei pelo poker a muitos anos atrás. Na época, um comercial do FullTilt passou a mensagem mais forte que eu já vi sobre esse tema mas que na época, devido a minha quase nula experiência no jogo, eu não fui capaz de captar. Procurei o comercial no YouTube mas não encontrei então vocês terão que se contentar com a minha narração dele.

Howard Lederer estava em uma mesa e acabou perdendo uma mão. Seu adversário – o verdadeiro exemplo do que não fazer – acabou celebrando de forma muito exagerada, pulando, dançando, mostrando as cartas na cara do Howard e até fazendo um “moonwalk” a lá Michael Jackson. Ele permaneceu imóvel e aparecia a frase “Ele não está pensando na próxima mão. Você deveria estar!”. Simples, mortal, matadora e serve para qualquer momento do jogo.

Eu digo isso porque obviamente eu também sofro com tilt, embora hoje muito menos do que na época que comecei a jogar. O baralho tem em si possibilidades e enquanto houver chance de algo dar errado você não tem como celebrar a vitória. Se tiver uma carta apenas no baralho que salve seu adversário e a carta vier no river você perdeu, camarada. E não há nada que se possa fazer nesse momento. Quer dizer, nada exceto mentalmente esperar a próxima mão e ter a certeza de que o descuido, despreparo ou o que quer que tenha motivado seu adversário a jogar tão mal e ainda assim acabar vencendo aquela mão pode se repetir a qualquer momento e você precisa estar pronto para vencer.

O poker é um jogo de mentes e apenas as mais brilhantes vão chegar longe. Gostamos de pensar que somos uma dessas mentes brilhantes então temos que ter sempre algo que nossos adversários não têm. E se isso for a capacidade de não se abalar por perder uma mão incrível para que possamos tomar as melhores decisões nas próximas mãos estaremos muito a frente de todos eles. Pense um pouco nisso e nos vemos na semana que vem!