Phil-Hellmuth
Feitos como o de Phil Hellmuth nos permitem explicar de forma mais clara e precisa a diferença entre jogos de azar e o poker. Afinal de contas, repetir um feito 14 vezes e faturar mais de US$ 12 milhões de dólares somente na série de torneios mais concorrida do mundo é um feito para muito poucos.

Lenda cada vez mais viva: Phil Hellmuth conquista seu 14º bracelete da WSOP

É possível que, ao tomar conhecimento da existência do jogador, você tenha se deparado com o seu jeito agressivo e destemperado durante suas participações nos jogos de poker. Xingando os adversários, bufando loucamente e XINGANDO todos a sua volta, ele pode não ser o exemplo perfeito para um desportista. Mas na hora que as fichas rolam, ele sabe como conquistá-las como poucos no mundo. E ele também garante que todo aquele estress exibido nas telas de TV ao redor do mundo só fazem parte de sua personagem no jogo, palavras já confirmadas por sua esposa em um documentário que eu assisti uns anos atrás.

O “Poker Brat” tem 54 mesas finais apenas em eventos da WSOP. Em 109 eventos, ele saiu dentro da faixa de premiação. Ele já venceu um outro torneio de Razz, em 2012, e mostra que domina a modalidade de poker que premia as mãos mais baixas, onde o A2345 formam a melhor combinação possível, não importando os naipes.

Assim como muitos que o conhecem, no começo eu tive uma péssima impressão dele. Não entendia aquele comportamento agressivo, não entendia como alguém poderia fazer sempre a MESMA expressão – mãos no rosto, olhar profundo, como quem espera uma intervenção divina – e suas ofensas a quem desafiasse seu reinado. Mas ver que ele se mantém competitivo e no topo desde 1989, quando venceu o evento principal e se tornou campeão mundial de poker, é mais do que um privilégio. É aquele tipo de coisa que precisamos ver uma segunda, terceira, quarta vez para entendermos. Ele é um jogador a frente dos demais, ele sabe um pouco mais que muitos de nós… ele é genial quando joga poker. E quanto a isso, amigos, a sorte tem muito pouco a dizer.

Parabéns, Phil. Continue mostrando ao mundo que para manter-se no topo é preciso muito mais do que chamar alguém de idiota, discordar de uma atitude ou ter um bom marketing pessoal. Você está entre os melhores jogadores de poker do mundo e se alguém quiser alcança-lo terá que vencer pelo mais mais 5 eventos da WSOP, já que quem tem mais braceletes abaixo de você tem 10 no total. E continue chamando a atenção com seu jeito explosivo, os shows de TV que possuem personagens explosivos ganham mais a atenção do público. E nisso, atrair a atenção, você tem sido muito bom.