Por Rafael “Justplay”.

blefeQuando começamos a jogar poker, estamos sempre em contato com dicas que dizem que você deve jogar mãos fortes, deixar as mãos médias e fracas de lado e tentar com isso maximizar os ganhos. Todos concordam que um jogador que ainda não tem muita noção do jogo pode se complicar ao tentar fazer movimentos mais avançados. Porém se você vem lendo essa coluna regularmente, já está em estágios bem acima da média dos jogadores novatos e hoje é dia de ganhar mais uma ferramenta para vencer.

A primeira coisa que você precisa saber com precisão aqui é qual seria a melhor combinação de cartas para vencer naquele determinado momento. Vamos supor que o flop seja QhKhAs. Você sabe que nesse momento a melhor mão é o TJo, não importa ainda os naipes. Se o exemplo fosse por exemplo 8s9hJd a melhor mão seria o TQo, também não importando o naipe. Isso precisa ficar muito claro na sua mente, seja com o exemplo que for. Você precisa ser capaz de ler pelo board qual a melhor combinação possível.

Voltando para o exemplo 1, vamos supor que nosso adversário não tenha o TJo e sim um QKo, AQo ou algo assim. Com 2 pares, ele é perfeitamente capaz de pagar uma aposta sua no flop. Qual seria a melhor condição para você, nessa situação? Estar com AJh, certamente. Afinal de contas, você teria um par de A com pedida para seguir e pedida para flush e royal flush. Isso quer dizer que uma quantidade boa de cartas pode lhe dar a vitória na mão. E é essa a mão que você não vai poder deixar de apostar, sob nenhuma hipótese, assim que o flop cair na mesa.

Um semi-blefe é, por definição, uma mão em que você está provavelmente perdendo para uma mão melhor que a sua mas que você pode chegar a vitória caso algum de seus outs aparecer. Na teoria você não tem nada mas na prática você pode ser imbatível. E essa é uma forma justa de conseguir ganhar alguns potes importantes para completarem seu stack.

O cuidado aqui é claro: você não deve abusar aqui, por motivos óbvios. Existem outros fatores a serem considerados quando você opta por um semi-blefe, como tamanho dos stacks, número de jogadores envolvidos e quantos outs te darão o nuts, as leituras que você tem de seu adversário e o fato de você saber se ele está mais propenso a pagar uma aposta sua ou se ele acabará largando seu jogo, mesmo que melhor, após você fazer sua ação.

Se você não entendeu, me procure no Twitter para continuarmos a conversa. E não deixe de ler as colunas anteriores para que tudo comece a fazer sentido nessa sua busca por conhecimento. Nos vemos na semana que vem! :)