O Projeto Abandono, criado em 2014 pela fotógrafa Priscila Arteaga, 26 anos, tem como diferencial clicar mulheres seminuas (e nuas) em lugares abandonados, mostrando que até o mais “feio” pode ser revelar interessante.

projeto-abandono-1

Modelo: Carolina D’Ambrosio


Priscila já era fotógrafa há cinco anos e conta, em entrevista ao Testosterona, que teve a ideia e vem trabalhando nela desde 2010, mas começou a colocar em prática mesmo em 2014, como projeto de conclusão do curso de fotografia. A descrição do projeto diz tudo: “Adoro suas curvas em retratos, mostrando detalhes do corpo feminino e assim podendo usar sua liberação, gestos e delicadeza. A ideia de escolher lugares abandonados foi por não se tornar uma algo comum a qual os ensaios geralmente sempre feitos em locais de luxo e impecáveis”.

No começo, Priscila conta que não foi nada fácil achar a primeira modelo para os ensaios sensuais: “Conversando sobre o projeto com uma amiga que é modelo, ela me apresentou a primeira fotografada, Caroline Gubany. Conversamos sobre as condições do projeto e ela topou. Foi interessante, porque nenhuma das duas havia passado por aquela experiência. Mas com certeza as fotos saíram e o ensaio ficou maravilhoso”, relata a fotógrafa.

Modelo: Lais Lima Leite

Modelo: Lais Lima Leite

Mas não pense que é assim, fácil, fotografar em lugares abandonados. “Primeiro costumo pesquisar na internet locações abandonadas. Procuro também entrar em sites e grupos em redes sociais para pesquisar as locações e saber se algum fotógrafo já passou por lá. Depois de confirmar tudo, vou até o local para saber se está adequado para ser realizado a sessão. Por último, faço a agendamento com a modelo”, narra Priscila. E ainda tem um adicional. Priscila contou que, em certas locações precisa dar “caixinha” para alguns moradores de rua desocuparem o lugar para ela fotografar sem confusão – e sem plateia.

Modelo: Jessika Oliveira

Modelo: Jessika Oliveira

Por enquanto, o projeto é só para mulheres, apesar de Priscila confessar que tem recebido muitas propostas para fotografar homens. “Quem sabe mais para frente”, ela responde. Até agora são 12 modelos e uma lista grande de modelos ainda pendentes, que Priscila pretende colocar em prática até o fim do ano.
Junto às fotos, que podem ser vistas no Tumbr da fotógrafa, Priscila colocou à venda um calendário. “A ideia do calendário foi desde o início do projeto, desde a primeira sessão eu planejava a venda. Mas como não tinha as 12 modelos até o começo de 2015, resolvi realizar as vendas mensalmente. A partir de 2016 os calendários serão anuais! ”, conta, animada.

projeto-abandono-4

Modelo: Renatta Chagas

Para participar, é preciso ter mais de 21 anos e assinar um termo de autorização de imagem. As condições são à base de permuta.