Home Porno Brasileiro As 170 Melhores Atrizes Pornô Brasileiras De Todos Os Tempos #13

As 170 Melhores Atrizes Pornô Brasileiras De Todos Os Tempos #13

Paz e amor, vadias! Fiz a lista de As 170 Melhores Atrizes Pornô de Todos Os Tempos, de A a Z, com base em 3 critérios: (a) performance (b) carreira (c) beleza. Pesquisa feita em 2017/18 de forma crítica e idônea, sem fãclubismo ou publicidade. Há gente aqui na lista que eu odeio, e outras tantas que eu curto que ficaram de fora, e nem por isso deixei de ser justa. Então, se quiserem chorar, a fila de reclamações é logo aqui. E vamos pro 13º de 17 capítulos dessa lista repleta de emoção do porno brasileiro.

Natalia Lemos

De São Bernardo do Campo-SP. Outra raba loira e gigante com selo brasileiro. Sentava forte. Gravou de 2005 a 2010. Hoje tem 39 anos (fonte: iafd) e tá off.

Natasha Lima

Direto da Vila Mimosa, histórica região de prostituição do RJ, pras telas internacionais do pornô. Seus melhores vídeos foram gravados com americanos da cia do Justin Slayer. Gravou de 2004 a 2008. Hoje deve ter 36 anos e tá off.

Nayra Mendes

De Lontras-SC. Fez pornô em 2015 apenas, mas teve baita destaque. Deve estar hoje com 26 anos. Dizem que casou e virou evangélica. Certeza mesmo é que tá off. Vídeo.

Nicole Gaúcha

Santa Maria-RS (??). A loirinha suave que aguentava muito hard. Fez um gang bang só com atores negros que marcou a história. Gravou de 2004 a 2010. Tá off.

Nicolle Bittencourt

Ou Débora Dunhill, de SP. Grava desde 2009. Teve passagem traumática no pornô após ser flagrada por um civil durante uma cena na praia do Recreio-RJ e isso ter virado notícia e ofensas por parte dos moradores nas redes sociais, além de um BO por ato obsceno.

Nikki Rio

Angelica Ramos, do RJ. Estupenda! Gravou de 2004 a 2009, quando foi assassinada em outubro do mesmo ano. Houve um boato que tinha sido por dívida com o tráfico de drogas, mas a verdade é que foi morta por seu ex-marido que a espancou, a asfixiou e a carbonizou dentro de um carro (fonte: Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo).  

Nina Lins

Ou Ruth Mello, de SP. Do fim de um relacionamento pro pornô. Romântica loirinha de bunda perfeita e coração doce que é um excelente destaque desde 2016. Recentemente andou off, mas tá de novo no Twitter aqui ó.

Olivia del Rio

Olivia Neves, de Rio Casca-MG. Gravou de 1995 a 2009. Hoje tem 52 anos e tá off. Em Paris foi empregada de Patrice Cabanel, diretor pornô dos anos 90 e fez sua estreia em “Fist Overdose” (1994). Alegou que preferia sexo anal mais que vaginal. Em 2007, Olivia del Rio viveu entre França e Marrocos. Era dona de um famoso bar e trabalhou como GP até 2011. Casada, mãe de dois filhos, seu marido gostava de vê-la transado com outros homens no set e fazendo dupla penetração em casas de swing em Marselha-FRA. No dia 6 de fevereiro de 1997, Olivia del Rio recebeu, em Paris, o Prêmio Hot D’Or (Oscar pornô francês) de melhor atriz coadjuvante e foi indicada consecutivas vezes a prêmios, incluindo o AVN Awards (Oscar pornô americano) de 2003 a 2005. Feito inédito pro pornô brasileiro.

Paloma Sanches

É de SP. Stripper que gravou de 2004 a 2014. Dividiu palcos e cenas cinematográficas com o marido. Em 2009 o jornalismo da TV Globo acompanhou o trabalho do casal. Assista.

Pâmela Butt

Ou Adriana Vailatti, de Caxias do Sul-RS. Gravou de 2005 a 2012 (fonte: iafd). Fez um gang bang de aniversário com 30 homens negros. Em 2010 ganhou R$ 153 mil no processo judicial contra o jornalístico de humor CQC que lhe chamou de “prostituta” ao vivo. Vive na Europa e tem 44 anos. Pâmela Butt iniciou no pornô em 2005 por vingança ao ex-namorado que a agrediu por tê-la visto assistindo um filme +18. Ela ficou dias hospitalizada e resolveu dar o troco. Em 2008 foi flagrada fazendo sexo numa festa com o jogador Vágner Love. Insta aqui ó!

Veja também:

COMENTE JÁ

Mais posts pra você