Nome: Cherry B
Profissão: Modelo
Cidade: Rio de Janeiro (RJ)
Instagram: @mel_cherryb
Twitter: @bombcherrybomb

Cherry B é modelo e um fenômeno no Instagram, onde faz a alegria dos seus quase 300 mil seguidores. Ela bateu um papo com o Testosterona pra falar um pouquinho sobre o seu trabalho e seu dia a dia.

Cherry B

Cherry B

Pra começar, conta pra gente como é o seu dia a dia e rotina de trabalho?

Cherry B: Eu acordo, já me cuido com um bom banho pra começar o dia, tomo meu café e já início o trabalho no site. Geralmente já respondo algumas mensagens no inbox e logo início minhas lives. As lives eu faço em períodos manhã, tarde e noite sempre tendo pausas. Também tenho minha rotina de treino durante o dia, quando faço um break no trabalho, tento manter isso apesar da pandemia. Gosto de assistir algum filme no fim do dia e tomar uma taça de vinho também.

Desde quando você trabalha com conteúdo erótico?

Comecei a trabalhar exatamente em janeiro deste ano, e foi a melhor coisa que fiz. Eu sempre gostei de provocar, de ser admirada e isso proporcionou a escolha de onde estou agora.

Cherry B, o que você fazia antes de se tornar camgirl?

Eu trabalhava anteriormente como promotora de eventos, então era freelancer. As vezes tinha uma demanda boa de trabalho mas tinha época que não tinha nada, logo a reserva ia embora e sempre empatava.

Como surgiu a ideia de trabalhar com conteúdo erótico?

Cherry B: Já me tinha passado pela cabeça de fazer trabalho como camgirl, mas nunca soube como e nem por onde começar, foi quando que cheguei ao limite da sensação de trabalhar muito e não conseguir guardar dinheiro ou desfrutar da vida que queria.

Comecei pesquisar como poderia fazer o trabalho como camgirl, e achei um vídeo de uma modelo brasileira, onde ela falava sobre o site no qual eu trabalho hoje. Achei muito interessante, porque só precisaria do meu celular, um lugar com privacidade e meu corpo. Dai fiz minha conta e hoje estou aqui.

Foi difícil no começo?

Cherry B: Foi difícil porque mesmo tendo uma noção, li depoimentos, assisti vídeos e tal, mas você se colocar na situação é bem diferente, um mundo novo. Entretanto, conforme você vai fazendo, vai aprendendo, como tudo na vida.

Cherry B

As pessoas próximas a você te apoiaram?

Eu tenho apoio da minha família e do meu companheiro, que se não fosse isso teria sido muito difícil. Estava passando por uma depressão, e ele sempre me apoiou. Mas eu precisava de algo que me fizesse independente e o trabalho me proporcionou isso. Sou grata pelo apoio e por dividir esse crescimento pessoal e profissional. No início uma das coisas que me trouxe preocupação, era o possível preconceito e a exposição. Como tinha apoio da minha família e companheiro, isso foi deixando de me preocupar. Conhecer outras modelos, acompanhando o trabalho delas e entendendo que nós sexworkers somos como qualquer outra trabalhadora. Somos mães, filhas, amigas e seres humanos, logo não tenho do que me envergonhar ou temer.

O que mudou na vida da Cherry Bdesde então?

Olha tudo mudou. A independência financeira a começar, agora já consigo fazer muita coisa que antes não podia e também investir um pouco no futuro. Hoje também já consigo contribuir com doações a algumas campanhas, algo que queria fazer ha muito tempo mas não podia.
Outra coisa que mudou foi a forma de enxergar meu corpo. Hoje tenho uma visão mais feminina. Gosto do corpo com mais curvas e não tão atlético. Meu perfil era fitness tipo competição, hoje já não almejo tanto esse corpo. Vou continuar a treinar porque gosto do corpo firme e do treino em si, mas nada de exageros pra mim.

Cherry B, você se considera uma pessoa exibicionista?

De certa forma sim, não gosto de ser uma pessoa metida ou me achar muito, mas confesso que gosto de ser vista e mostrar meu corpo. Foi algo que trabalhei muito pra construir. Gosto bastante da sensação de causar prazer a alguém e ser admirada.

Cherry B

Como é a relação com seus seguidores?

Cherry B: Meus seguidores são na maioria bem carinhosos e gostam de me mimar. Gosto de manter essa relação de carinho sendo simpática e carinhosa também, porque gostaria de ser tratada assim, então não posso agir diferente.

Você acredita que existe muito preconceito ainda com quem trabalha com conteúdo erótico?

Existe sim, no Brasil a coisa ainda não é bem vista por incrível que pareça. Brasil é tão aberto sexualmente mas quando isso vira trabalho, acha-se que a coisa é sem limites. Eu só faço o trabalho com a câmera e comigo mesma. Não faço programa, não tenho nada contra, mas tem gente que acha que porque tá pagando pode ter e falar o que quiser e não é bem assim. Acham também que os sexworkers são marginais, foras da lei e vivem a vida bem louca, ledo engano. Como citei anteriormente, eu sou mãe, filha, tenho uma vida normal e isso é só uma parte de mim, não me define.

Cherry B

Nós temos aberto este espaço pra que nossos leitores e as pessoas de forma geral enxerguem este trabalho como algo normal e deixe os julgamentos de lado. O que você diria pras pessoas que vêem o trabalho das sexworkers com preconceitos?

Cherry B: Para os preconceituoso falta esclarecimento e empatia. Tem que ser amadurecido esse conceito de quem trabalha com sexo, que é só mais um trabalho. Você faz sexo, eu faço, todo mundo praticamente faz, então é humano é natural. Abrir a mente e ser mais livre pra ser feliz e em paz com os seus dogmas. Se não curte simplesmente ignore, mas não faça militância contra de uma coisa que você não conhece.

Cherry B você já recebeu algum pedido inusitado?

Ah recebo vários pedidos bem inusitados, como humilhação, fingir que sou a mãe e entre outros bem curiosos. Fetiche é um universo que a gente não imagina como pode ser diverso.

O que as pessoas vão encontrar na sua sala e nas suas lives?

Cherry B: Vão encontrar geralmente eu com algo bem provocante ou algum cosplay que gosto de produzir. Já fiz Lara Croft, Elfa, gatinha e por aí vai, até os mais clichês como colegial. Com certeza se me der um bom presentinho posso brincar com os meus “brinquedinhos”… minhas danças também estarão com certeza, o que os gringos sempre pedem “twerk” Risos!

Cherry B, o que você gosta de fazer nas horas vagas?

Eu gosto de assistir alguma série ou filme. Gosto de brincar com meu gato, sou apaixonada por felinos. Amo praia mas hoje vivo um pouco distante disso, mas se deixar fico horas no sol. Adoro viajar ou passear por lugares novos ou parques também, em geral atividades ao ar livre.

Quais plataformas você tem usado pra fazer as lives e disponibilizar seu conteúdo?

Cherry B: Tenho usado o Celeb.tv somente para fazer as lives e disponibilizar meus conteúdo sem censura. Tento me concentrar só nele. Vendo alguns conteúdo direto pelo Instagram também.

Você faz algum planejamento pra criação do seu conteúdo?

Geralmente não faço planejamento, acordo e vou montando o que farei no dia mas é meio algo intuitivo. Vai fluindo conforme o dia.

Que tipo de conteúdo você mais gosta de produzir?

Cherry B: Gosto dos conteúdos com fantasia e cosplay e maquiagens artísticas, gosto de criar e de fazer coisas fora dos padrões as vezes. Nem sempre se tem liberdade disso mas sempre que dá faço.

Tem alguma sexworker serve como inspiração ou referência pra você?

Sim, a Viking Barbie. Ela acho que além de ter o corpo lindo, é engraçada e tem um uma sensualidade muito natural que conquista com certeza. Me inspiro bastante nela.

Que música não pode faltar uma playlist de sexo da Cherry B?

Na minha não pode faltar Do I Wanna Know do Arctic Monkeys.

O que te deixa excitada?

A excitação do outro, acho que não tem nada mais instigante do que isso. Aquele desejo nos olhos, os arrepios na pele quando vc toca. Isso é prova de que vc é o desejo encarnado pra aquela pessoa no momento. Quase divina a sensação!

Cherry B

Cherry B, você já conhecia o Testosterona?

Cherry B: Eu adorei a oportunidade de falar um pouquinho de mim com vocês e com os leitores e seguidores do blog Testosterona. Grata por isso 🙂

Então deixe um recado pros nossos leitores

Leitores queridos foi um prazer ter esse contato por aqui, espero vê-los pelas telinhas, risos! Me sigam nas redes sociais e quem quiser conteúdo exclusivo me chama no DM do Instagram.



Share this...
Tweet about this on Twitter
Twitter