Nome: Giulia Henne
Idade: 30
Cidade: Londres

A Giu Henne já passou algumas vezes aqui pelo Testosterona, além de ter feito um ensaio sensual pro Testosterona Girls, ela também participou como apresentadora de alguns vídeos do Canal Testosterona no Youtube.

Dessa vez, batemos um papo com ela pra falar sobre erotismo, exibicionismo, asmr e muito mais!

Giu Henne

Giulia Henne

Pra começar, eu quero te perguntar como você define erotismo e pornografia

Giu Henne: Eu acredito que a pornografia tem como finalidade e objetivo fazer a pessoa gozar com conteúdo explicito. O erotismo eu já vejo como algo mais abrangente, e que não é necessariamente é explicito. Encaro o erotismo como qualquer conteúdo que leve propositalmente a sua cabeça a imaginar algo sexual.

Você acredita que existe muito preconceito dos homens com relação às mulheres que trabalham com erotismo e temas relacionados a sexo, ou isso está mudando?

Giu Henne: Sim. Existe muito preconceito, e não só dos homens, mas também das mulheres. Eu acredito que estamos no começo de mudar isso, mas ainda muito longe.

Giulia Henne

Você se considera uma pessoa exibicionista?

Giu Henne: Eu me considero sim uma pessoa exibicionista. Eu acho que a partir do momento que você trabalha com videos/fotos, é quase impossível não ser exibicionista, mas claro, existem exceções.

Eu acho que as pessoas julgam muito quando você é exibicionista de alguma forma, aquela velha historia de que você tem que ser “bela, recatada e do lar”, né.

Como foi pra você entender e lidar com este seu lado exibicionista?

Giu Henne: O processo mais difícil dentro disso tudo é você perceber que não há nada de errado com isso e que você não esta ferindo absolutamente ninguém, pois é obvio que diversas questões sociais te fazem pensar o oposto.

Você fez alguns ensaios sensuais, um deles aqui pro Testosterona, inclusive, depois passou a fazer os vídeos de ASMR, como que esse tipo de conteúdo ligado a erotismo foi ganhando espaço na sua vida?

Giu Henne: Na verdade eu não vejo ASMR como conteúdo erótico, na real eu tento até desassociar ao máximo isso nos videos. Mas de uma forma geral, eu sempre me interessei muito por sexualidade e ensaios sensuais, então acho que foi um processo muito natural. Eu real não vejo minha vida sem ter esse lado meu sendo explorado.

E os vídeos de ASMR são um sucesso né? qual é o seu maior público dos vídeos?

É engraçado, porque eu sempre tive muito mais publico masculino nas redes sociais. No ASMR é muito equilibrado, acho que isso já diz bastante! Risos!

Qual foi o mais assistido, ou que teve mais repercussão até hoje?

Giu Henne: O vídeo mais assistido é o ASMR contra insônia.

Qual o vídeo ASMR mais “diferente” que já te pediram?

Giu Henne: Olha, muita gente pergunta se eu faço vide-o exclusivo e a grande maioria pede algum tipo de erotismo nos vídeos. ja me pediram pra fazer asmr normal, só que pelada, ou então lambendo coisas invisíveis.

Eu não fiz, porque tento desassociar a ideia de que o meu asmr seja erótico, eu realmente tento fazer asmr só pras pessoas dormirem mesmo. Risos!!

Então quem tem esse desejo de te ver fazendo ASMR com uma pegada mais sensual/erótica pode tirar o cavalinho da chuva?

Pro sensual/erótico tem o Onlyfans já!

E o que as pessoas vão encontrar no Onlyfans da Giulia Henne?

Giu Henne: Eu comecei o Onlyfans não faz nem um mês, então to explorando muito o site ainda, mas já descobri que eu adorei. Talvez faça parte do meu lado exibicionista.

Eu tenho postado fotos/videos e boomerangs de nu parcial. Eu to fazendo alguns cosplays também e usando roupas de látex que adoro. O bom do site é que da pra ter dialogo direto com quem comprou, então eu sempre pergunto o que eles gostariam de ver la.

O Onlyfans está virando uma febre, até as atrizes pornô estão migrando pra lá. Falando nisso, você assiste pornô?

Eu assisto, mas tem sido cada vez mais raro. Sou mil vezes mais a minha imaginação.

E você tem alguma atriz ou ator preferido?

Eu gosto bastante do Owen Gray de ator. Atrizes eu costumava ter, mas hoje em dia sou mais do porno amador, então você acaba desassociando com atrizes eu acho.

Giu Henne, você é modelo, dj e youtuber, atualmente você tem feito algum outro trabalho além desses?

Eu tenho feito lives na Twitch também, afinal todas as baladas tão fechadas durante essa pandemia.

Giulia Henne
Veja o ensaio completo pro Testosterona

Apesar do pouco tempo no OnlyFans, como tem sido pra você transitar entre esses dois universos, o não erótico e o erótico?

Giu Henne: Olha, não vou falar que é fácil transitar entre esses dois universos, porque não é. Existe muito julgamento e você tem que diariamente ignorar isso. As pessoas tentam descredibilizar meu trabalho com o ASMR pelo fato de ter feito um Onlyfans, por exemplo.

Mas é sempre importante não parar de fazer algo que eu queira por conta de julgamentos sustentados por machismo, superficialidade e tabu.

Você tem sentido alguma diferença tanto com relação aos seus seguidores, quanto no lado pessoal e amigos?

Giu Henne: Meus amigos sempre me incentivam e me ajudam a fazer aquilo que eu gosto de fazer, se não acho que não seriam amigos também. Risos!

Giu Henne

Nossa série de posts com mulheres que trabalham com conteúdo erótico, é pra tentar mostrar pra pessoas que as mulheres estão tendo a oportunidade de fazer o que querem, e que a última coisa que elas precisam no momento é esse julgamento e pensamento atrasado. O que você diria pras pessoas que ainda enxergam isso como algo errado?

Sugeriria que essas pessoas fossem à terapia. Todos nascemos de sexo e como seres humanos, somos naturalmente interessados por sexo. Se existe alguma repulsa em relação à isso, certamente deve ser trabalhado em terapia. E se terapia não é uma opção, que apenas foquem nas escolha próprias e pessoais. A vida e a escolha dos outros não interessa à mais ninguém, a não ser a própria pessoa.

Você está morando em Londres há bastante tempo né? O que mudou nos seus trabalhos?

Giu Henne: Faz mais de um ano que to em Londres já, mas sinceramente parece que eu acabei de me mudar! Risos. Em São Paulo eu trabalhava, além de DJ, como produtora de festas. Aqui to só como DJ, porque a produção e organização de eventos envolve ter muitos contatos e as pessoas confiarem no seu trabalho. Como sou ainda nova aqui, ainda não abri essa porta.

Giulia Henne

O que você mais sentiu de diferença das baladas brasileiras pras baladas daí?

Aqui tem muita variedade de balada e as pessoas abraçam as ideias mais loucas que tiverem. No Brasil o povo é mais animado, as festas vão até mais tarde mas sinto que as festas são todas meio que iguais.

As cantadas, de homens e mulheres, você acha muito diferente de um lugar pro outro?

Giu Henne: Eu sinto que aqui as pessoas são mais respeitosas. É um xaveco mais suave e tímido. As pessoas não chegam tanto em você pessoalmente. Sinto que aqui eles se apoiam muito nos aplicativos, que ai da pra ter certeza que tem interesse das duas partes.

Giulia Henne

E sexualmente? os hábitos são diferentes?

Olha, não sei se eu to com muito repertório pra já falar se sexualmente é diferente, mas das minhas experiencias por enquanto não notei muita diferença.

Tem muito gente com fetiche por pé como tem aqui no Brasil?

Giu Henne: Aqui a cena dos fetiches é muito grande. Tem várias festas e encontros com essa temática. Tem uma festa que chama pedestal que é justamente pra quem gosta de fetiche por pé. Tem também pros amantes de látex e vários outros temas. Eu amo isso. Sinto que as pessoas são mais bem resolvidas com os próprios desejos e fantasias.

Giu Henne – Redes Sociais

Giulia Henne

Giu Henne, obrigado pela entrevista. O espaço é todo seu, deixe um recado pros nossos leitores

Giu Henne: Obrigada vocês e saudades de gravar pela Paulista. Risos! Leitores queridos, obrigada pelo tempo ecarinho! Fiquem em casa, se cuidem, acessem o onlyfans pra se distraírem e se estiverem com insonia escutem asmr!:)

Beijoss



Share this...
Tweet about this on Twitter
Twitter