Se você está procurando um esporte par chamar de seu, ou já é um amante da prática esportiva, vamos te dar 5 belos motivos para apostar na corrida.

Listamos os principais benefícios da corrida para te fazer entrar nessa.

Cérebro mais rápido

Em um estudo com jovens adultos, sete semanas de intervalos de corrida aumentaram não apenas a capacidade aeróbica, mas também a flexibilidade cognitiva – a capacidade do cérebro de fazer a transição rapidamente entre as tarefas.

Outra descoberta que atingiu a esteira, mesmo a uma velocidade menor, por apenas 15 minutos, melhorou a capacidade das pessoas de memorizar listas de palavras em um teste cognitivo.

Sistema cardiovascular mais forte

Sim, mortes cardíacas súbitas ocorrem às vezes durante corridas de longa distância.

Mas no geral, os corredores regulares tem um risco 30% menor de morrer de doença cardíaca ao longo de um período de 15 anos, descobriu um estudo.

E quanto mais exercício moderado a vigoroso você obtiver, menores são os níveis de biomarcadores associados a doenças cardíacas, incluindo compostos inflamatórios proteína C reativa e interleucina-6.

Risco menor de diabetes

Quanto mais você corre, mais mitocôndrias geradoras de energia brotam dentro de suas células, e melhor funcionam essas minúsculas fábricas de energia.

As mitocôndrias desempenham um papel fundamental em ajudar seu corpo a transformar glicose em energia, em parte, regulando a secreção do hormônio insulina.

Assim, quanto mais você adquirir, melhor o seu corpo estará regulando seu nível de açúcar no sangue e afastando o diabetes tipo 2.

Ou seja, aí vai mais um benefício da corrida.

Menor chance de desenvolver câncer

O exercício regular pode reduzir o risco de aproximadamente 13 tipos de câncer.

Correr especificamente tem se mostrado poderoso tanto na redução do risco de um novo diagnóstico quanto na melhora do prognóstico das pessoas afetadas pela doença.

Desaceleração do processo de envelhecimento

Está achando pouco? Temos mais um benefício da corrida: não só os corredores costumam viver mais, como também tendem a passar seus últimos anos em melhor estado de saúde.

Em um estudo de 21 anos, os corredores tiveram níveis mais baixos no teste que mede a incapacidade, enquanto os não corredores experimentaram uma dificuldade significativa em realizar pelo menos uma tarefa associada ao funcionamento diário regular.



Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter