A ciência vem aos poucos descobrindo cada vez mais fatos sobre a sexualidade humana e principalmente feminina. O orgasmo feminino, por exemplo, já foi considerado inexistente pelos estudiosos e hoje é assunto de muitos artigos científicos – pra nossa sorte, né? Quanto mais se fala sobre o tema, mais fácil e conseguir ter e dar prazer na hora do sexo. E nós vamos te ajudar nisso.

 

 

9 coisas que você nunca soube sobre orgasmo feminino

1. Menos de 20% das mulheres conseguem ter um orgasmo apenas com a penetração vaginal. De acordo com o maior estudo sobre orgasmos até agora, publicado no Journal of Sex & Marital Therapy em 2017, apenas 18% das mulheres americanas dizem que podem ter orgasmo apenas por penetração vaginal. Ou seja, o clitóris é importantíssimo quando se quer chegar lá. O que nos leva para o próximo ponto …

 

2. Mais de um terço das mulheres dizem que precisam de algum tipo de estimulação do clitóris para ter um orgasmo feminino. E esse número parece até pequeno, pelo que vimos no item anterior. Mas de acordo com o grande estudo do orgasmo, 36,6% das mulheres dizem que a estimulação do clitóris é “necessária” ao orgasmo.

 

3. A estimulação clitoridiana e vaginal pode ser difícil de separar já que o clitóris pode ser estimulado indiretamente enquanto rola a penetração. Isso ocorre porque o clitóris não é apenas um pontinho na vulva, mas toda uma estrutura que se estende ao corpo. Acredita-se que esta situação de clitóris interno é o que muitas pessoas pensam ser o conhecido ponto G.

 

4. As preliminares não são um bônus, para a maioria das mulheres, são extremamente necessárias. No mesmo estudo do orgasmo, a maioria das mulheres citou “gastar tempo para aumentar a excitação” como algo que aumenta o orgasmo. Para muitas mulheres, o sexo é mais sobre intimidade, então as preliminares são uma maneira de acessar essa intimidade, ou seja, pode perder muito tempo nessa atividade.

 

5. Não existem dois orgasmos iguais. Todos os orgasmos variam na intensidade com base na sensação, situação, excitação e possíveis medos ou inibições. Então, fatores como o ambiente, o que está acontecendo no resto da vida pessoal ou como foi aquele dia podem influenciar na hora do orgasmo. Ou seja, não depende só do que está rolando com o parceiro.

 

6. Orgasmos femininos múltiplos são reais. Mas isso não significa que é fácil chegar lá, nem que acontece toda vez que transa.

 

7. Segundo uma pesquisa do Sexlog, 44% das brasileiras se masturbam de uma a três vezes por semana. E esse é o jeito de descobrir qual o melhor jeito de chegar lá.

 

8. A mesma pesquisa revelou qual a posição sexual favorita das mulheres na hora de gozar: de quatro. Já sabe qual usar na hora, né?

 

9. 45,1% das brasileiras disseram ao Sexlog que demoram entre 10 a 15 minutos para ir ao segundo round. Ou seja, a recuperação é beeem mais rápida do que a dos homens.

 

Leia também