Algumas posições sexuais, como cowgirl ou a de quatro, são bem auto-explicativas. Outras, como esta que estamos á prestes a te apresentar, muito menos. Confira os truques e dicas para mandar bem na hora de fazer o que já é considerada a posição sexual mais desafiadora de todos os tempos.

A posição sexual

Se você der uma olhada na imagem acima, verá que essa posição sexual parece muito com uma combinação entre papai e mamãe e cowgirl. Você deita de costas, com os joelhos dobrados no ar em uma posição de mesa. Então, ela fica entre as pernas e (lentamente!) se abaixa sobre elas, usando os joelhos na cama e as mãos nos joelhos para se equilibrar.

Mais uma vez, a chave aqui é ir com muita calma. Para evitar lesões, é realmente importante ir devagar, especialmente inicialmente. Se sua parceira não está firme antes de começar a empurrar, ela pode cair e você pode acabar com uma lesão no pênis. E isso não é prazeroso em momento algum.

Veja também:
Ponto G: o guia perfeito para encontrá-lo
Está sem lubrificante? Confira estas 4 alternativas

Além disso, existem mais motivos para não se apressar nesta posição sexual: sua parceira eu parceiro deve encontrar o ângulo certo para aproveitá-la completamente. Uma grande vantagem de ela estar no topo é que ela pode precisar apenas de alguns pequenos ajustes de quadril ou espólio para realmente atingir o ponto ideal.

E se ela precisar de mais estabilidade, ela pode plantar as mãos na cama para se apoiar mais. Você também pode precisar se deitar mais planamente ou esticar as pernas para que ela tenha mais espaço para ajustar seu corpo. Como todas as obras de arte, este é um trabalho em progresso!

Ficou animado para testar? Não perca tempo e arrisque. Lembre-se de ir com calma e ter uma comunicação clara do que quer fazer com a parceira na cama. Se dedique e diga à todos que já fez a posição sexual mais desafiadora de todos os tempos!



Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter