Quando está estressado, vai direto assistir pornografia? E quando está feliz acontece a mesma coisa? Se está preocupado com um possível vício em vídeo pornô ou só quer dar uma diminuída na quantidade, não precisa se desesperar, aqui estão as dicas para isso.

consumo de pornografia

Esclareça o que você está tentando evitar

Se você usa a pornografia como uma maneira de se automedicar ou entorpecer, é importante esclarecer do que você está se distraindo. Isso pode ser confuso e difícil de responder, mas profundamente valioso. É muito mais fácil distrair do que se apresentar com coisas que são desconfortáveis ​​para nós, mas é exatamente isso que devemos explorar.

Veja também:
Como ter orgasmos múltiplos – sim, é possível!
Fetiche por pés: porque tantos os homens têm?
Dicas de como propor um sexo a três

Pense em prioridades

Faça um autoquestionamento do que você preferia estar fazendo quando está na frente do computador ou da TV assistindo pornografia. Tente seguir essa vontade pelo menos uma vez na semana e use o seu “vício” como uma recompensa por ter conseguido colocar outra prioridade na frente desta. Deste jeito, assistir pornô se torna uma fonte potencial de energia, não um padrão.

Veja o que, além da pornografia, te excita

Se você ao assistir um pornô sente apenas tesão, saiba que existem milhares de outras possibilidades de sentir isso. O sexo – mesmo consigo mesmo – é uma experiência mais rica quando você tem mais a aprender, como passar pela biblioteca mental de imagens e parceiros, ler livros eróticos ou notar coisas em seu ambiente que o excitam.

Entenda o gatilho que te fazer assistir vídeos pornôs

Na maioria dos existe sempre um gatilho que te leva ao vício. Em pesquisas com dependentes químicos de drogas mais pesadas já foi descoberto que o gatilho para que as pessoas cheguem até essas drogas geralmente é uma droga mais “leve” como o álcool e o cigarro. Na masturbação acontece algo parecido, os gatilhos também estão ali.

Muitas pessoas se masturbam e acessam vídeos e filmes pornográficos freneticamente, pois estão muito ansiosas, passaram por decepções ou por verem diariamente imagens pornográficas. Esses são gatilhos que “disparam” o vício. Para vencer o vício em pornografia e masturbação é preciso identificar quais são esses gatilhos em sua vida.

Diminua o consumo com metas realistas

Você não vai conseguir domar o seu vício de um dia para o outro, seja realista e estipule metas. Segundo Charles Duhigg, autor do livro “O Poder do Hábito”, um novo hábito demora cerca de 21 dias para ser formado e, só então, consegue substituir hábitos antigos.

Por isso, faça pequenas metas de resistência que consiga cumprir. Por exemplo,comece com uma meta de uma semana sem acessar material pornográfico e se masturbar. À medida que ir conseguindo vencer as metas pequenas poderá ir ampliando-as e, assim, conseguirá criar novos hábitos que substituirão os antigos.