O problema que afeta muitos homens ainda gera muita dúvida. Afinal, o que é disfunção erétil? Essa situação pode acontecer em qualquer idade, com qualquer um. Estima-se que mais de 25 milhões de brasileiros acima dos 18 anos sofram com a doença, o que gera mais de 1 milhão de novos casos por ano. Vamos te passar um guia completo com tudo o que você precisa saber sobre disfunção erétil.

O que é disfunção erétil?

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para ter uma relação sexual satisfatória. Mas calma, não é porque você broxou uma vez já está com a doença. Um homem só é considero portador de disfunção erétil se os problemas de ereção ocorrem em 4 das 10 vezes em que ele tenta transar com um parceiro.

Causas

A disfunção erétil pode ter causas variadas e devem ser identificadas por um médico especializado. Existem causas físicas e psicológicas para a doença e para tratar a disfunção envolve obrigatoriamente a descoberta de sua causa. Algumas das causas são:

  • Distúrbios psicológicos
  • Doenças hormonais (diabetes, queda de testosterona, problemas endócrinos)
  • Doenças neurológicas (lesões na medula, mal de Alzheimer e Parkinson)
  • Doenças vasculares (hipertensão arterial, aterosclerose), que causam entupimento das artérias e veias, prejudicando assim a chegada do sangue ao pênis
  • Consumo excessivo de medicamentos
  • Cirurgias pélvicas
  • Doença de Peyronie ou fibrose dos corpos cavernosos
  • Alcoolismo e tabagismo.

 

Tratamento

O tratamento da disfunção erétil começa com a procura de um médico. Ao identificar o problema,é hora de controlar os fatores de risco que podem estar contribuindo para a doença. Além disso, os médicos costumam prescrever os medicamentos orais chamados inibidores da fosfodiesterase tipo 5. Sildenafila, vardenafila e tadalafila são os mais conhecidos e utilizados.

Quando a medicação oral usada na dose e da maneira adequada não resolve, existem outras modalidades terapêuticas consideradas de “segunda linha” como bomba de vácuo, injeções de vasodilatadores e na chamada “terceira linha”, as próteses penianas, que são o último recurso.

Cabe lembrar também que as causas psicológicas devem ser levadas em conta também. O relacionamento não está indo bem ou não está seguro com sua imagem? Esses são exemplos que podem ser tratados com ajuda profissional. Procure um especialista que dê apoio psicológico para achar a melhor maneira de tratar o problema.

 

Como evitar

Para prevenir a disfunção de causas físicas, bons hábitos de vida sempre fazem bem a saúde sexual, tais como: exercícios físicos, alimentação balanceada, consumo moderado de bebidas alcoólicas e evitar o cigarro e o estresse.



Leia também