Home Sexo Saúde sexual – Vale tudo entre quatro paredes?

Saúde sexual – Vale tudo entre quatro paredes?

Ao mesmo tempo que ouvimos ser um tabu falar sobre sexualidade, notamos que é apenas dar um espaço que o assunto corre solto, não é? é um tema que desperta o interesse de ‘todxs’, seja em saber o que os outros tem a falar sobre seus desejos, fetiches, as dificuldades, coisas vistas como “estranhas” ou também uma forma de expressarmos o que normalmente só fica em nossa mente, ou em quatro paredes. O tema de hoje é saúde sexual.

Saúde sexual

Se entre quatro paredes vale tudo… o que acontece se não tiver parede?

A expressão “em quatro paredes vale tudo” pode ser uma forma de conseguirmos expressar um pouco da nossa libido, já que somos podados em expressar nossa sexualidade em público, aqui não falo de sexo ao ar livre, não que eu condene isso, mas as expressões de afeto e formas de sentir prazer deveriam ser como um estilo de vida: gosto de fazer caminhada pelas manhãs e também gosto de ir numa casa de swing nos finais de semana, gosto de assistir minha série a noite e também gosto de fazer encontros com grupos para aprender Shibari. Por que não?

Mas…

Sem dúvida hoje temos muito mais espaço para falar sobre nossa orientação sexual, o que nos dá prazer, o que não gostamos na prática sexual, mas…(sempre tem o “mas”), nossa sexualidade já foi tão reprimida que hoje não precisamos de alguém de fora para nos julgar ou repreender, nós introjetamos esse falso moralismo. Vocês já tiveram algum desejo, ou curiosidade de explorar alguma parte do corpo de alguém, ou do próprio corpo, mas pensou “isso é errado, se fizer isso serei gay… não posso ter esse tipo de pensamento… não, não posso me atrair por mulher”?  há muito julgamento externo, porém, acredito que nosso julgamento interno é o mais forte, é o que nos trava, o que nos limita.

Não, você não precisa fazer de tudo e com todos, se não quiser, só em conhecer quais são os seus desejos, olhar para eles sem julgamento, e acolhe-los, mesmo que você não queira realiza-los, é uma forma de ser livre dos seus próprios julgamentos, é se libertar para poder ir à lugares incríveis, mesmo que seja no mundo das fantasias.

Saúde sexual

Saúde Sexual

O conceito de saúde sexual é culturalmente definido pelo grupo social ou financeiramente mais forte, não tenho a utopia que isso será diferente, a minha utopia é que além das quatro paredes você possa viajar nesse universo da sexualidade explorando seus desejos, medos, receios, conhecendo sua sexualidade, isso “eles” não podem te tirar.

Viver a vida com sexualidade é vive-la eroticamente, o que é ser erótico? A maioria pode pensar que é o ato sexual ou pornografia, mas o erotismo não indica apenas um estado de excitação sexual, mas também a exaltação do sexo no âmbito das artes, como na literatura e na pintura. Desta forma, viver eroticamente possibilita dizermos que nossa alma é erótica, pois está sempre desejando algo, querendo apreciar o belo, que é relativo para cada pessoa. Num conceito da psicologia analítica, podemos relacionar a liberdade sexual como forma de lidarmos com nossa sombra, a sombra é a demonização do desconhecido, e todos nós temos, ela é tão necessária quanto é a luz para a escuridão, não podemos saber o que é escuro se não conhecermos a luz, não podemos conhecer nossas questões mais profundas, desejos mais intensos se não tivéssemos nossas sombras. O que você faria se pudesse se libertar das amarras do julgamento e expressar sua sexualidade? Diga-me, quais são os seus reais desejos?

Veja mais posts sobre sexo e siga nosso canal no Telegram

COMENTE JÁ

Mais posts pra você