Descubra o que elas estão fazendo agora

O famoso clichê “dinheiro não compra felicidade” chega a revirar os olhos. Já estamos cansados de ouvir e ler isso. Afinal, pode não comprar, mas pode ajudar e ninguém irá se sentir pior com mais dinheiro.

Todos têm desejos que querem concretizar e uma boa parte deles uma grana ajudaria e muito, e após essas conquistas dizem que ficariam realizadas. Apesar disso, algumas pessoas nunca estarão satisfeitas com o que têm na vida, mas, de acordo com certas pesquisas novas, há um ponto quantificável que você precisa alcançar se quiser estar verdadeiramente satisfeito na vida.

De acordo com o Market Watch, um grupo de pesquisadores da Purdue e da Universidade da Virgínia penteou os dados de 1,7 milhão de pessoas na tentativa de encontrar uma correlação entre renda e qualidade de vida. As descobertas ecoaram os resultados do estudo acima, ao mesmo tempo em que dão algumas esperanças para as pessoas que sabem que provavelmente nunca terão que lidar com todas as desvantagens que aparentemente vêm toneladas de dinheiro.

Aqui está um resumo dos resultados:

Globalmente, achamos que a saciedade ocorre em US $ 95.000 para a avaliação da vida e US $ 60.000 para US $ 75.000 para o bem-estar emocional. No entanto, há variações substanciais em todas as regiões do mundo, com saciedade ocorrendo mais tarde em regiões mais ricas. Nós também achamos que, em certas partes do mundo, os rendimentos além da saciedade estão associados a menores avaliações da vida. Essas descobertas sobre renda e felicidade têm significância prática e teórica nos níveis individual, institucional e nacional.


Fonte: Bro Bible

Leia também