lifestyle4
Depois de anos produzindo (e bem) filmes pornôs, nós da Brasileirinhas decidimos que estava na hora de se aventurar um pouco mais na internet e arrumar uma gostosa dor de cabeça. Criamos então um reality show pornô, transmitido 24 horas por dia pela internet, a Casa das Brasileirinhas. Diferente do que se imagina, um reality show tem sim muita realidade, e pra gente que produz tem sempre um ingrediente muito FDP: a imprevisibilidade. Não há edição, não cortamos o microfone e nem desligamos câmera. Nunca.

O 1º desafio foi achar o imóvel em si, já que a casa teria gatas nuas circulando 24 horas por dia. Ou seja, se tivesse muros, teríamos alguns engraçadinhos subindo num banquinho pra ver a putaria.  Milagrosamente, achamos no litoral de SP uma casa com tudo o que queríamos: vários quartos e salas, academia, piscina e etc. Daí pra frente foi só dar aquele tapa e encher de câmeras. Tudo pronto, é hora de começar. Fizemos uma agenda com uma série de atividades como: desafio lésbico, luta no gel, masturbações diárias, depilações, chat ao vivo, pole dance, cena do assinante e etc.

Aí é que entra o fator meio incontrolável: as garotas. E  junto com elas, algumas coisas impossíveis de se prever:

Logo numa das primeiras semanas, entraram na casa a Cinthia Santos e a Suzana Rios. No sábado, a Cinthia foge da casa e vai pra balada. Lá, ela encontra a Bruna Ferraz, e às 4 da manhã elas voltam pra casa com um cara, acordam a  Suzana e promovem uma uma suruba histórica.

Inventamos de levar as garotas uma vez  por semana à praia. Só que não há nenhuma praia privativa para as garotas curtirem um momento topless. Logo, em questão de minutos se forma um multidão de caras animados e loucos pra tirar uma casquinha.

As garotas sempre que têm alguma diferença com a “rival” escolhem a prova da luta no gel pra resolver as diferenças. É porrada mesmo, muito mais pegado que qualquer luta de MMA.

Existe as vezes um exagero no consumo de álcool, que na maioria das vezes é curado com uma boa cena de sexo.

Uma participante resolveu levar o cachorro, até aí tudo bem. O problema é que o maldito do poodle resolver defender a dona durante a cena de sexo. Só que ao invés de atacar o cara que estava comendo sua dona, o cão atacava o câmera, que acabou por trancá-lo num outro quarto.

E por fim, escolhermos o Kid Bengala como âncora desse show pornô. Sugiro a todos que pelo menos uma vez assistam o homem apresentando a eliminação e as novas participantes.

Deixar 2 gostosas convivendo dia e noite é muuuuito imprevisível. Geralmente elas se tornam melhores amigas, mas as vezes elas se odeiam. Mas na boa? O importante é que elas estão peladas. O como diz o Kid Bengala: Que vença a mais safada!!