Home Video Porno Porno Grátis: Como consumir de forma ética

Porno Grátis: Como consumir de forma ética

Todo mundo procura vídeo porno grátis! É uma das maiores máximas do mundo é “Internet is for porn.”, e que a internet revolucionou como consumimos pornografia é nítido e notório, mas na opinião desde ser jurássico chegou a hora de reavaliar a forma como fazemos isso.

Você já parou para pensar, antes daquela “relaxada”, vendo seu vídeo porno grátis, se você está fazendo isso da melhor forma? Não só para você, mas também para quem produz o porno nosso de cada dia? Se não, é importante pensar, afinal, quem quer rir, tem que fazer rir!

A resposta para essas perguntas é bem simples e não requer prática nem tão pouco habilidade: Escolha plataformas que verifiquem a identidade da atriz porno, modelos ou produtoras de conteúdo como o PornHub e o Xvideos e também as monetizem pelo material produzido, mesmo que seja porno grátis. De preferência sempre para assistir vídeos de canais com selos de verificação como esses:

Porno Grátis
Selo de verificação do Xvideos e PornHub.

E para ajudar a entender melhor como funciona isso, conversei com a Naruko e a Bruninha Fitness, duas grandes produtoras de conteúdo, para me ajudar a explicar como você pode continuar assistindo seu porno grátis e ainda assim apoiar sua atriz pornô ou camgirl favorita nas principais plataformas, seja no Pornhub ou no Xvideos.

Naruko e o Xvideos:

Naruko é camgirl no Camera Prive e modelo, seu canal no Xvideos é o 15º canal mais acessado no Brasil entre camgirls conta com mais de 20 mil inscritos e mais de 2 milhões de visualizações, bati um papo com ela sobre como é produzir porno grátis e pago para plataforma e sua monetização.

Porno Grátis - Naruko

Ela me disse que é bem simples de trabalhar com a plataforma, Naruko só faz a ressalva que existem um faturamento mínimo para o saque mas que não é tão complicado assim de atingir, sobre isso Naruko disse: “Mas a questão do Xvideos é muito fácil de monetizar eles pagam e mandam direto para a conta do “paxom” a cada 300 dólares batidos e até é fácil de atingir esses 300 dólares, quando você mantem o seu canal sempre atualizado, pelo menos com 1 video por semana tanto no grátis quanto no Xvideos Red.”

A Naruko me explica que tem um tempo mínimo para a monetização para os videos porno grátis, mas pondera que o RED, versão paga do site, é mais rentável: “No vídeo gratuito do Xvideos, já monetiza para a modelo com 5 à 8 minutos de vídeo ai já gera a monetização, mas o que de paga melhor mesmo é o XvideosRED. O “normal” mesmo tendo muitas visualizações ela não da tantos ganhos, mas da muita divulgação.” E ela dá dicas para quem está começando ou já trabalha com a plataforma: “Por isso que é muito bom fazer uma prévia de vídeo que vai para o RED ou prévia de vídeo que tenha venda, tipo “se quiser ver o vídeo completo assista no RED”, pois dá muita divulgação e você ganha duas vezes, tanto pelo Xvideos quanto pelas suas próprias vendas.”

Naruko também fala da importância de ter o selo de verificação no Xvideos, pois isso é uma vantagem, já que a plataforma entende que você é produtora conteúdo e nas primeiras horas de lançamento seu vídeo tem mais relevância e mais chances de aparecer na primeira página do site.

Combate à pornografia tóxica, revange porn e pedofilia:

“Tem uma coisa muito boa também nas produtoras independentes, pois ao postar vídeos no Xvideos, não importa se for um vídeo completo ou só uma prévia do vídeo pago, já que quanto mais tags em alta, quanto mais produtoras usarem é bem dificil na pagina principal ter vídeo vazado, de revange porn ou pirataria…” pondera Naruko.

Ela também diz que ao produzir porno grátis e utilizar as artimanhas do sistema consegue inclusive fazer combate a pedofilia, ou pelo menos dificultar o acesso a esse tipo de material, o que ela considera ser uma grande vitória para o pornô amador e das produtoras independentes: “Às vezes a tag, pode ser uma tag que a gente não gosta muito de usar, porque reforçam a apologia à pedofilia, como novinha ou caiu na net, são tags que fico desconfortável de usar, mas se varias produtoras utilizarem essas tags “chatas” vai ter só produtora de conteúdo verificado então vai ser bem difícil mesmo que a pessoa realmente esteja procurando um material ilegal encontrar, pois só vai ter material oficial.”, explica Naruko

Porno Grátis - Naruko

Ela acredita que seu trabalho ajuda a humanizar outras sexworkers como também ajuda na conscientização de quem consome pornografia: “Então o porno consciente está fazendo mudanças muito relevantes, as vezes as pessoas problematizam as tags utilizadas mas você clica nos vídeos são só produtoras conscientes e o vídeo e lindo, maravilhoso e não tem nada daquilo que da tag chata que tá lá, então as produtoras estão fazendo bem mais pela indústria, para a indústria adulta se tornar mais humana que muita militância por ai.”

Xvideos: Vídeos porno grátis no canal da Naruko.

Bruninha Fitness e o PornHub:

Bati um papo com a Bruninha Fitness, que já é conhecida de longa data dos leitores do Testosterona, atualmente o canal no Pornhub da Bruninha tem mais 27 mil inscritos e mais de 17 milhões de visualizações, em nossa conversa ela fala do seu canal e como é monetizado na plataforma pelo conteúdo que ela produz, inclusive com videos porno grátis.

Porno Grátis - Bruninha Fitness

Ela me falou da importância dos fãs e do engajamento de sua audiência, sobre isso ela diz: “Uma das coisas que que acho de extrema importância no consumo consciente da pornografia, é o cara apoiar isso de uma forma saudável. embora ele acompanhe gratuitamente o que as meninas postam, o simples fato dele estar acompanhando e você como um exemplo, abrir espaço e divulgar isso, acaba sendo uma forma de engajamento”.

Não é porque existe a pornografia paga, exclusiva, que ela tenha que ser posta de forma obrigatória na mídia. Realmente paga quem acha que vale, quem tem um financeiro disponível para isso. E a Bruninha Fitness me contou um pouco sobre o mecanismo de monetização dos vídeos porno grátis: “O Pornhub, por exemplo, é uma plataforma monetizada, em dólar. Ali a modelo ganha até mesmo com a pornografia gratuita. Pois o número de likes e visualizações, se transformam em engajamento. Então ela acaba sempre subindo no ranking quanto maior o poder de visualizações, mais ela tem monetização mesmo em videos free”

Porno Grátis - Bruninha Fitness

Dentro do PornHub a modelo também possui várias outras opções de monetização além dos vídeos porno grátis, ela falou as opções pagas: “Junto no canal, além dos videos free a menina ainda pode por vídeos pagos e pode montar um fã-clube e cobrar por assinaturas. Os vídeos pagos, geram monetização de maneira individual. O fã clube consiste em posts em massa onde o assinante pode visualizar tudo o que a menina posta ali seja vídeo ou foto.”

Tem espaço para todos:

A Bruninha também me falou sobre a democratização do acesso não só para quem consome pornografia ou vídeo porno grátis, como para quer é ou deseja se tornar produtora de conteúdo: “Toda as pessoas podem ter espaço nessas plataformas sim! Pessoas que querem iniciar um canal também, mesmo que seja amador, são bem vindas, pois o público realmente tem preferência pelo porno amador, quanto menos edições e cortes, melhor.”

E ela ainda dá dicas para quem deseja começar a produzir para o Pornohub: “Então, opções não faltam pra quem tem interesse em ganhar realmente. Mas precisa de dedicação, muita! Coisa de pelo menos 1 ou 2 videos por semana free e eles precisam ser de pelo menos 12 minutos, a minutagem é de grande importância para o engajamento”, finaliza.

Pornhub: vídeos porno grátis no canal da Bruninha Fitness

COMENTE JÁ

Mais posts pra você