Home Revista Playboy Revista Playboy Fotos – Mulheres do Brasil nuas peladas

Revista Playboy Fotos – Mulheres do Brasil nuas peladas



Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18. Foi uma revista direcionada ao público masculino que, como precursora no ramo, revolucionou os costumes sexuais dos Estados Unidos e posteriormente do mundo todo, inclusive por aqui com a PlayBoy Brasil, influenciando diretamente o surgimento de outras revistas de nudez e pornografia. Esse post é saudosista e relembra uma época de ouro bem antes da internet, num tempo em que a publicidade se contabilizava em páginas impressas e não em likes e algoritmos. Tudo isso sempre bem recheado com um pelada no meio. E eu nem tô falando de futebol.

Playboy Revista Fotos Brasil

Playboy foi uma revista de entretenimento masculino de cunho erótico fundada em 1953. A primeira tiragem foi publicada sem o número da edição na capa, em razão de Hugh Hefner, criador e idealizador da revista, não ter certeza da continuação editorial pelo conteúdo da publicação envolver fotografias de mulheres nuas de maneira inédita e isso ser um afronte às leis americanas sobre obscenidade da época.



E pra aumentar a polêmica, a capa desse histórico lançamento era ninguém mais e ninguém menos que a loira mais famosa de todos os tempos, Marylin Monroe, nua no auge de seus 23 anos.

Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18
PlayBoy Brasil

Em 1953, o visionário Hugh Hefner, então diretor de circulação de uma revista chamada Children’s Activities, decidiu criar uma revista voltada para o público masculino. Seu objetivo era que a revista tivesse como tema principal a mulher, muito além de propagandas de loção pós-barba, tônicos milagrosos, política e ferramentas manuais para os pais da família tradicional.



Hefner procurava refletir na revista o ideal dos jovens daquele período e suas revoluções, inclusive a sexual pré era do amor livre. Um pouco de sua inspiração veio da observação das publicações com pin-ups quando serviu o Exército, uma década antes. Ele acreditava que mesmo que os leitores fossem atraídos pelas mulheres sem roupa como principal argumento da publicação, ainda manteriam o interesse pelo conteúdo jornalístico.

O que é Playboy

Para criar a Playboy, Hugh Hefner angariou 8 mil dólares empenhando os móveis de seu apartamento e pedindo dinheiro a amigos e familiares, incluindo sua mãe que lhe doou 1000 dólares. Sobre isso, Hefner afirmou: “não porque ela acreditou no empreendimento, mas porque ela acreditou em seu filho”.



Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18
Alessandra Negrini Playboy

REVISTA FAMOSAS NUAS PLAYBOY

Dessa grana, 500 dólares foi só para adquirir os direitos de imagem das fotos de Marilyn Monroe feitas exclusivamente para um calendário em 1948 e assinadas com um pseudônimo. O filme “American Playboy — The Hugh Hefner Story” (Amazon Prime) ilustra bem como foi todo trâmite dessa criação que mudou a percepção sexual dos americanos e posteriormente do mundo inteiro.

Primeiramente Hefner pensou em chamar a revista de Stag Party, que traduzida para o português fica “despedida de solteiro”. O mascote seria um cervo porque “stag” culturalmente para o povo americano se refere a cervos machos, fazendo um trocadilho a homens adultos.



Algo parecido com “garanhão”, etc. Porém, a ideia não foi adiante em razão de uma revista chamada Stag ter ameaçado processo. Sendo assim, depois de avaliar uma lista de possíveis nomes, nascia ali a Playboy, que originalmente era o nome de uma marca de carros e assim como também uma gíria que reportava um estilo de vida cheia de luxo, elegância, mulheres e dinheiro. Algo que ampliou seu significado até os dias de hoje e muito em razão da popularidade da revista.

Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18

MULHERES PELADAS

Para oficializar a logomarca da Playboy, Hugh Hefner contratou o desenhista Arthur Paul que criou o famoso coelhinho, mascote da revista. A edição de estreia da Playboy foi às bancas de Chicago em novembro de 1953, com uma tiragem de 69 mil exemplares. 50 mil cópias foram vendidas. Depois disso, uma pequena editora independente chamada Empire News Co. decidiu apoiar a Playboy para ampliar suas publicações a um âmbito nacional. Hefner então, mediante a aceitação da primeira edição, contratou repórteres, editores de arte, publicitários e formou a primeira equipe de produção da revista.

O criador da revista Playboy Hugh Hefner

Hugh Marston Hefner nasceu em 9 de abril de 1926, na cidade de Chicago, estado americano de Illinois. Durante sua vida de playboy foi oficialmente chamado de Hugh Hefner e pelos amigos (e amantes) apenas de Hef. Ele foi o primeiro filho do contador Glenn Lucius Hefner (1896–1976) e da professora Grace Caroline Swanson (1895–1997). O casal metodista era de Nebraska e posteriormente teve mais um filho chamado Keith (1929–2016).

Pela linhagem de seu pai, que descendia de alemães e ingleses, Hugh Hefner era descendente do governador de Plymouth, William Bradford. Em entrevista, Hefner relatou que sua família era conservadora e que sua mãe, que descendia de suecos, queria que ele se tornasse um missionário. Doce ironia.

Claudia Ohana Playboy fotos

REVISTA PLAYBOY GOSTOSAS NUAS

Nos estudos, Hefner alcançou grande instrução e se preparou bem como homem de negócios. No currículo estudantil estão as conceituadas Sayre Elementary School e a Steinmetz High School. De 1944 a 1946 trabalhou como redator do Exército dos EUA para um jornal militar. Hefner se formou na Universidade de Illinois (Urbana-Champaign) em 1949 com um Bacharel em Psicologia e com especialização em escrita criativa e arte, sendo um prodígio. Ele ainda cursou um semestre inteiro de pós-graduação em sociologia na Northwestern University, porém, desistiu do curso e começou a trabalhar como redator da revista Esquire.

Em janeiro de 1952, Hugh Hefner deixou a redação dessa revista masculina (que priorizava assuntos de política) após lhe negarem um aumento de 5 dólares, dinheiro bem significativo no início daquela década, e foi seguir o seu objetivo maior: fundar a revista dos seus sonhos, a Playboy.

As polêmicas mulheres de Hugh Hefner

Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18

Sobre tudo, Hugh Hefner promoveu seu estilo de vida pessoal como um autêntico Playboy. Um assertivo marketing pessoal de sua filosofia que propunha roupas bem cortadas, smoking e ternos bem passados, gestos longos e cavalheirescos, e um cachimbo estilo Sherlock Holmes que lhe compunha incorrigivelmente o charme de homem moderno, elegante e sofisticado. Tudo isso se harmonizava perfeitamente com seu sorriso largo de canto de boca num queixão quadrado de homem sedutor.

O “Hef”, em 1949, se casou com a universitária Mildred “Millie” Williams com quem teve seus primeiros filhos, Christie (1952) e David (1955). Millie partiu seu coração (como dizem os americanos em canções de amor). Em certa ocasião, ela confessou que antes de se casarem havia tido um caso enquanto Hugh Hefner estava servindo ao exército. 

Em 2006, na série de documentários da tv americana “E! O perfil True Hollywood Story”, Hefner revelou que a confissão da ex-esposa foi o momento mais devastador da sua vida. Depois disso, culpada pela infidelidade, Millie permitiu que ele fizesse sexo com outras mulheres, na esperança de que essa abertura preservasse o casamento. Porém, em 1959, o casal se divorciou.

Após estreia da revista Playboy, Hugh Hefner confessou envolvimento com diversas Playmates (denominação dadas às mulheres capas da Playboy). Donna Michelle, Marilyn Cole, Lillian Müller, Shannon Tweed, Barbi Benton, Karen Christy, Sondra Theodore e Carrie Leigh são os nomes bem conhecidos de suas inúmeras amantes. Inclusive, Carrie Leigh entrou com um processo de pensão alimentícia no valor de 35 milhões de dólares contra ele. “Um golpe publicitário orquestrado” para mantê-la na fama, segundo Hefner. Ele reverteu o processo.

Playboy Famosas Brasil fotos ensaio ver

Em 1971, Hugh Hefner começou a construir um legado que lhe eternizaria como uma lenda. Ele comprou uma segunda mansão em Los Angeles, a Playboy Mansion West, e fez desse casarão seu templo. A mansão Playboy esteve desde então no imaginário popular, repleto de fofocas, escândalos, luxúria e inúmeras mulheres ( principalmente loiras). Após, 45 anos de reuniões, festas e erotismo, em 2016, a mansão foi vendida por 100 milhões de dólares.

Em 7 de março de 1985, Hefner teve um pequeno derrame aos 58 anos. Desde então redefiniu seu estilo de vida, fazendo algumas mudanças como, por exemplo, diminuir o número de festas e orgias que duravam a noite toda.

Em 1989, Hefner se casou com a Playmate do ano, Kimberley Conrad, de 22 anos, talvez a mais famosa de suas esposas. Acostumado a quebrar tabus, com 36 anos de diferença para a mais nova matrimoniada, Hugh Hefner teve dois filhos com Kimberly: Marston Glenn (1990) e Cooper (1991). 

No entanto, Hefner pediu o divórcio de Kimberly em 2009, após uma separação física sob mesmo teto de 11 anos, alegando “diferenças irreconciliáveis”, afirmando que só permaneceu nominalmente casado com ela por causa de seus filhos. O divórcio só foi concretizado em 2010. 

Playboy Famosas Brasil Fotos ensaios modelos

Após restabelecer a reputação da Mansão Playboy (que havia virado um lar meramente familiar após o casamento com Kimberly — que se tornou vizinha da Mansão após separação), Hugh Hefner começou a hospedar constantemente inúmeras amigas, amantes e Playmates, inclusive as gêmeas Mandy e Sandy Bentley. Segundo entrevistas, Hefner namorou até sete mulheres ao mesmo tempo. Três delas (Holly Madison, Bridget Marquardt e Kendra Wilkinson) fizeram publicidade em cima disso, aparecendo no programa The Girls Next Door.

Em 24 de dezembro de 2010, ele ficou noivo de Crystal Harris, mas ela rompeu o noivado em 14 de junho de 2011, cinco dias antes do casamento. A edição de julho da revista Playboy era a própria Crystal sendo apresentada como “a princesa da América, Sra. Crystal Hefner”. O coração mole Hugh Hefner posteriormente se reconciliou com ela e eles se casaram em 31 de dezembro de 2012. Casamento que durou até 27 de setembro de 2017, quando o maior playboy do mundo faleceu aos 91 anos, devido a uma insuficiência cardíaca.

Hugh Hefner está enterrado no Westwood Memorial Park em Los Angeles, ao lado de Marilyn Monroe. Em 1992 ele comprou essa cripta por 75 mil dólares. Quando perguntado sobre isso pelo jornal Los Angeles Times em 2009, Hefner disse: “ficar a eternidade ao lado de Marilyn é uma oportunidade doce demais para deixar passar”.

A revista Playboy como revolução sexual e social

Para que hoje possamos desfrutar de maior liberdade sexual, muita gente travou imensas batalhas éticas, morais, religiosas, criminais e sociais no passado, com muita coragem e determinação pela causa. Caso da revista Playboy, sua equipe e seu criador Hugh Hefner.

Desde sua idealização e as primeiras fofocas de bastidores sobre a publicação número 1, a revista Playboy fez polêmica. Colocar mulheres nuas no miolo do conteúdo era algo inédito para uma publicação que almejava grande proporção. Conservadores tentaram proibir, primeiramente, a primeira edição da revista e, na sequência, sua continuação. Mas o motivo não eram apenas as fotos das mulheres peladas. Isso era somente um forte pretexto que escondia outras camadas de tabus e preconceitos. Por exemplo:

Combate à homofobia — A revista Esquire rejeitou o texto ficcional de Charles Beaumont “The Crooked Man” em 1955, que destacava homens heterossexuais sendo perseguidos em um mundo onde a homossexualidade era a norma. O que Hugh Hefner, que acreditava no progressismo da sociedade, fez? Publicou a história na Playboy. A revista recebeu várias cartas raivosas e Hefner respondeu que “se era errado perseguir heterossexuais em uma sociedade homossexual, então o contrário também era errado.”

Playboy Fotos

Combate ao racismo — Hefner, fã de comédia stand up, assistiu o comediante Dick Gregory se apresentar no Herman Roberts Show Bar em Chicago. Absorto pelas críticas sociais e raciais que o humorista fazia, contratou Gregory para trabalhar no Chicago Playboy Club, impulsionado a carreira daquele humorista negro que enfrentava forte repressão pela cor da pele e por ser um militante político. A Playboy de Hugh Hefner combateu severamente às leis de segregação racial do país e sempre cultivou, desde 1960, com a abertura de clubes privados com a marca Playboy, ambientes que misturavam pessoas de diversas cores, sexualidades e etnias.

Durante o movimento pelos direitos civis, em 1966, Hefner escalou o repórter Alex Haley para entrevistar o fundador do Partido Nazista Americano, George Lincoln Rockwell. O fato é que Rockwell ficou chocado porque Haley era negro. Mesmo assim, Rockwell concordou em falar com Haley, mas somente depois de obter a garantia de que ele não era judeu. Porém, o nazi menteve um revólver na mesa durante toda a entrevista. Isso está retratado no filme “Roots: The Next Generations” (1979) com James Earl Jones como Haley e Marlon Brando como Rockwell.

A revista Playboy também escalou Haley para entrevistar o ativista Malcolm X em 1963 e Martin Luther King Jr. em 1966. Ambos ativistas negros empenhados pelos direitos civis dos afrodescendentes da América. Hefner já levantou dinheiro para o Partido Democrata e, em 2012, apoiou a campanha de reeleição de Barack Obama.

Revolução sexual — mostrar a nudez do corpo feminino e masculino foi uma agressão certeira na cara da hipócrita sociedade americana. Isso promoveu o debate sobre liberdade de expressão, sexualidade e direitos da mulher e do homem em toda a sociedade. Hefner, com o sucesso da revista, investiu em programas de televisão (Playboy’s Penthouse de 1959 a 1960 e Playboy After Dark de 1969 a1970). Usou todos os espaços para debater temas polêmicos que os conservadores queriam ocultar da sociedade.

Em 4 de junho de 1963, Hefner foi preso por promover “literatura obscena” depois de publicar uma edição da Playboy com fotos nuas de Jayne Mansfield na cama com um homem presente. Fato proibido por lei. O caso foi a julgamento e, após muito debate sobre questões de liberdade, resultou em empate por parte do júri.

Combate ao conservadorismo e ao radicalismo feminino — em 1970, Hefner, já perseguido por conservadoras que viam na revista a obscenidade invadindo seus lares religiosos, sofreu com protestos feministas que alegavam que seu ofício era ser um “cafetão” vendendo corpos femininos para os homens. Um curioso momento onde feministas e donas de casa conservadoras se confundiram num mar de suas mentes obtusas e, sem querer, se trombaram do mesmo lado político. Hugh Hefner publicou diversos artigos contra esses protestos de censura e muitos outros durante a carreira.

Playboy Brasil Fotos famosas nuas peladas

No Brasil, a revista Playboy surgiu apenas em 1975, driblando a ditadura militar, com o óbvio objetivo de publicar as peladas nacionais pela Editora Abril e sob responsabilidade de Roberto e Victor Civita. Eles pediram autorização para lançar a PlayBoy Brasil ao ministro da justiça, Armando Falcão, visto que o governo militar mantinha a imprensa sob censura prévia. Porém, Falcão vetou o projeto. Mas com aquele jeitinho brasileiro os Civita conseguiram autorização mudando o nome para “Revista do Homem”.

Em agosto de 1975, a modelo chamada Rosicleide estampou a capa que tinha no ensaio interno Lívia Mund, contando com fotos da americana Valerie Perrine e textos de Vladimir Nabokov, Francis Ford Coppola, Jorge Amado, Paulinho da Viola e Roberto Drummond. A edição de estreia da revista vendeu 135 mil exemplares, mesmo com as fotos retocadas para evitar nudez explícita e deixar somente fotos de moças vestindo camisetas molhadas.

O sucesso da revista de “mulher pelada” foi imediato e com o afrouxamento do regime militar sob a presidência de Ernesto Geisel, a Revista do Homem conseguiu pela primeira vez estampar na capa a logo do coelhinho da Playboy americana em abril de 1977. Em julho de 1978, a revista pode estampar seu verdadeiro título nas bancas, PlayBoy Brasil, tendo na capa a modelo Debra Jo Fondren.

A edição mensal da revista impressa durou 40 anos com o total de 487 edições publicadas. Em 2015, a Editora Abril encerrou as atividades da revista em razão da queda de circulação e o prejuízo resultado pela expansão da internet. O grupo que comprou os direitos de publicação da Playboy Brasil em 2016, PBB Entertainment, lançou mais 10 edições de periodicidade irregular até o fim de 2017. Em julho de 2018, a Playboy teve suas atividades encerradas no Brasil após rescisão de contrato entre a PBB Entertainment e Playboy Magazine americana.

As revistas de fotos Playboy mais vendidas do Brasil

Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18
Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18

A PlayBoy Brasil mais vendida por aqui e outras edições campeãs de venda:

1º lugar, dezembro de 1999, Feiticeira (Joana Prado) com 1.247.000 exemplares vendidos.

2º lugar, março de 1999, Tiazinha (Suzana Alves) com 1.223.000 exemplares vendidos.

3º lugar, agosto de 1995, Adriane Galisteu com 961.527 exemplares vendidos.

4º lugar, dezembro de 2002, Kelly Key com 850.000 exemplares vendidos.

5º lugar, fevereiro de 1998, Scheila Carvalho com 845.168 exemplares vendidos.

6º lugar, setembro de 1999, Scheila Carvalho & Sheila Mello com 838.206 exemplares vendidos.

7º lugar, agosto de 1997, Marisa Orth com 835.806 exemplares vendidos.

8º lugar, março de 2000, Tiazinha (Suzana Alves) com 828.627 exemplares vendidos.

9º lugar, agosto de 2000, Feiticeira (Joana Prado) com 804.866 exemplares vendidos.

10º lugar, outubro de 1996, Carla Perez com 778.026 exemplares vendidos.

Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18
Revista Playboy Brasil fotos mulheres nuas peladas porno nudes ensaios melhores brasileiras famosas peladinhas sexo xxx xvideos foto videos porn +18

O retorno da Playboy na era da internet

Mansões, clubes noturnos, programas de tv (em tv aberta e tv a cabo), sites porno, marca de roupas, jóias e muitos outros empreendimentos com o registro da marca Playboy, e muitas edições da revista ainda sendo impressas pelas filiais do mundo (em plena atualidade da inteligência artificial) em mais de 33 países e mais de 30 idiomas. Esse é um pouco do patrimônio da empresa do coelho e suas coelhinhas playboy. O faturamento atual da marca com licenciamento de impressões gira em torno de 50 milhões, cobrindo os prejuízos que a edição impressa dos EUA manteve até março de 2020 (quando encerrou as atividades). A primeira edição internacional da revista Playboy foi lançada na Alemanha em 1972.

Entretanto, em 14 de março de 2023, o site L’Officiel Hommes anunciou que a Playboy Brasil fará um retorno, ainda sem data marcada, através de uma plaforma própria aos moldes do Onlyfans e com possível nova versão impressa no futuro. Para essa nova fase da Playboy, a primeira capa será Amanda Cerny, apresentada como a “coelhinha de platina”.

Desde o falecimento de Hugh Hefner, quem comanda as empresas Playboy Enterprises é o seu filho Cooper Bradford Hefner que, cá entre nós, é a cara e a postura de seu pai. Sim, o legado continua. Clique aqui e siga Playboy no Instagram e saiba mais.

TESTOSTERONA BLOG PORNO

Criadoras de conteúdo adulto +18, pack de fotos de mulheres peladas, nudes famosas nuas, gostosas nuas e influenciadoras novinhas de sexo no onlyfans xxx, filme porno gratis, xvideos, privacy e camera privê. Posts diários de videos pornos com atriz porno famosa nua e o melhores sites porno. Testosterona Blog. Siga nas redes sociais

Mais Posts: Mulheres Peladas | Nudes | Famosas Nuas | Revista Playboy | Gostosas

Mais posts pra você

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais