Home Flific Mistress Mystika é a arte que imita a arte

Mistress Mystika é a arte que imita a arte

O nome de Mistress Mystika (@mrsmystika_) não é novidade para os leitores assíduos do blog, ela é autora do texto “Hoje estou faminta” que publicamos por aqui no ano passado.

Mistress Mystika

Além de eventuais contos eróticos, a multiartista de 32 anos tem uma trajetória artística de performances um tanto quanto atípicas.

“Comecei com produções artísticas há alguns anos atrás. Durante um tempo eu performei como cover da Lady Gaga, que já apresentava uma estética mais erotizada”, contou. 

Mistress Mystika

CONTOS ERÓTICOS

A vida de sósia da Mother Monster foi colocada de lado por Fernanda (nome de batismo) por conta de questões envolvendo casamento, sexualidade e a famosa ditadura estética. Mas, graças a um trabalho de autoconhecimento, descoberta e aceitação de sexualidade, não demorou muito para que ela voltasse a brilhar nos palcos.

“Trabalhando na área da beleza, uma cliente que já produzia conteúdo adulto me mostrou o trabalho dela. E dali em diante, eu que sempre fui muito curiosa, comecei a me informar sobre e olhar meu corpo de uma forma diferente”, contou a estudante de artes visuais.

Mistress Mystika

Mistress Mystika born this way 

Mais do que um codinome, Mistress Mystika é a persona construída por Fernanda Almeida para materializar a versão utópica que a catarinense criou de si mesma.

“A Mystika é uma parte de mim, uma parte que eu criei para me ajudar a conseguir explorar a minha sexualidade. Uma espécie de guia pra mim, uma mulher poderosa pronta que é quem eu quero ser”, explicou.

Graças ao nascimento de Mistress Mystika, Fernanda conheceu o universo do BDSM mais a fundo, assumiu sua identidade queer, virou parceira e criadora de conteúdo de uma marca de acessórios fetichistas (alô, pessoal do BDSM! Vem de @blackpepperharness) e pôde explorar todos os desejos que guardava só para si.

“Eu só precisava aceitar os meus fetiches. Quando eu entendi que outras pessoas também desejam as mesmas coisas e que isso era apenas uma forma de expressar e explorar minha sexualidade, eu fui me libertando aos poucos”, revelou. 

She lives for the applause (applause, applause)

Basta um olhar um pouco mais minucioso no feed de Mistress para entender que nada é por acaso em seu trabalho, tudo tem um toque de arte.

“Comecei sem mostrar o rosto, com fotos apenas em preto e branco. Com o tempo, fui trabalhando essa questão, abri meu perfil (depois de bloquear algumas pessoas) e quando me senti confiante as cores também começaram a entrar. Eu só precisava aceitar esse meu lado (mais sexual) para, enfim, deixar que as cores saíssem de mim”, explicou.

Mistress Mystika

Cada ensaio é carregado de conceito visual e de muito estudo por trás, mas não pense que o foco de Mystika é o dinheiro, a grana é apenas uma consequência.

“Meu objetivo com a produção de conteúdo adulto é explorar minha sexualidade, eu produzo pra mim, para me conhecer. O fato de compartilhar esse material está estritamente ligado ao meu fetiche, o exibicionismo. Compartilhar me dá prazer”, contou.

Mistress Mystika

FLIFIC

E aí gostou da Mistress Mystika? Quer levar essa exibida à loucura?

Clique aqui e confira o material exclusivo de Mistress Mystika na Flific. 

Veja Também:  Escorpiana Hot | Hai Bunny | New Ana | Eduarda Engleman | Kruella MC

COMENTE JÁ

Mais posts pra você