Home Porno Vintage Garganta Profunda – Primeiro pornô de sucesso exibido nos cinemas

Garganta Profunda – Primeiro pornô de sucesso exibido nos cinemas

Garganta profunda, o filme sobre uma “engolidora” com o clitóris na traqueia faturou 600 milhões de dólares.

O pornô quebrou recorde de sucesso na época. No filme, a atriz Linda Lovelace se torna uma mulher infeliz que nunca tinha sentido prazer no sexo.

Após uma consulta médica, ela descobre por que seu clitóris não está na vagina, e sim no fim da garganta, e a única solução para o problema é investir no sexo oral. Ela aprende então que sexo oral é a melhor solução, mas precisa fazer o membro do parceiro chegar bem fundo, para assim estimular o ponto G e obter prazer.

Garganta Profunda
Garganta Profunda

Garganta Profunda

O longa foi o primeiro pornô a desenvolver uma história entre uma transa e outra. Escrito com base no “talento” da atriz Linda Lovelace, que praticava sexo oral de um jeito que os produtores nunca tinham visto antes, ficaram surpresos.

O filme foi financiado por uma família da máfia norte-americana e rendeu cerca de US$ 600 milhões no faturamento total. O filme todo, mostra sexo oral no homem, sexo oral na mulher e uma orgia coreografada bem interessante, em que os homens ejaculam em câmara lenta.  

Linda Lovelace

A atriz se tornou celebridade instantaneamente, mas o filme teve de se defender na época, pois muitos grupos conservadores se manifestaram contra a exibição, devido às discussões levantadas e a forma natural como o sexo era exibido. O filme foi proibido em 23 estados americanos, mas, como outros longas do gênero, circulou de forma clandestina.  

Linda Lovelace Garganta Profunda

Curiosidades

Na década de 1980, Linda Lovelace (Linda Boreman) entrou para igreja, passou a militar contra a pornografia e acusou o ex-marido, e agente, Chuck Traynor de violência doméstica e exploração sexual. Ela chegou a declarar que cada vez que alguém assiste ao filme está assistindo ao estupro dela, pois a participação teria sido forçada por Traynor. As acusações de Linda, no entanto, nunca foram provadas. 

O sucesso de Garganta Profunda não teve força para tornar legítima a distribuição comercial de filmes do gênero, mas causou, na época, uma ampla discussão sobre censura e sexo. “O filme  foi a contribuição da cultura pop para mudar a maneira de encarar o sexo nos Estados-Unidos”, disse Michael Perkins, autor de um livro baseado no filme. Foram vendidos em duas semanas um milhão de exemplares.

Garganta Profunda – Vídeo

COMENTE JÁ

Mais posts pra você