Home Sex Workers Misato – Muito feliz em ser sexworker!

Misato – Muito feliz em ser sexworker!

Para a Misato, a exposição do corpo foi um divisor de águas vida dela, que ajudou muito a aumentar sua autoestima tanto pela aparência quanto por sua personalidade. E foi com essa lindeza de cabelos encaracolados que bati um papo na entrevista de hoje. Sem dúvida uma menina de fortes opiniões e inteligente, o que na humilde e não solicitada opinião esse ser jurássico que vos escreve são fortes afrodisíacos, confira!

Misato

Primeiramente Misato, conta um pouco pra gente da sua trajetória, há quanto tempo você trabalha com produção de conteúdo adulto e como você entrou neste ramo?

Trabalho com conteúdo há pouco mais de um ano, mas no começo não trabalhava diretamente com venda de conteúdo. Comecei fazendo lives mais sensuais em um aplicativo e lá dentro acabei conhecendo várias meninas que já trabalhavam com venda de mídias adultas. Fui pesquisando cada vez mais sobre esse universo e decidi começar a fazer shows de webcam e vender packs pelas minhas redes sociais para as pessoas que já me conheciam na internet. O tempo foi passando e eu fui conhecendo mais pessoas que trabalhavam com isso e que me apresentaram plataformas mais adaptadas pra o público adulto onde eu pudesse expor o meu trabalho e crescer cada vez mais.

O que você mais gosta no seu trabalho como Web Model? E o que você não gosta? Hoje já é sua atividade principal Misato?

Esse trabalho me rendeu muito mais coisas boas do que ruins. Felizmente o trabalho de web model é bastante valorizado financeiramente pra quem se esforça e tenta sempre dar o seu melhor. Além disso, a exposição do meu corpo foi um divisor de águas na minha vida que me ajudou muito a aumentar a minha autoestima tanto pela minha aparência quanto pela minha personalidade. Afinal, é sempre bom saber que você é querida pelas pessoas que te acompanham.

Já a parte negativa vem pelo fato de que ainda vivemos numa sociedade muito atrasada moralmente, então existe uma preocupação constante com a nossa segurança tanto quando saímos na rua ou até dentro da nossa casa. Mas no final das contas acho que vale muito a pena, pois acredito que em qualquer ambiente de trabalho nós sofremos violência e assédio por sermos mulheres. Porém trabalhamos por conta própria, somos valorizadas e temos liberdade pra fazer o que quisermos. Sou muito feliz em ser sexworker e ter como essa a minha atividade principal.

Como é para você a sensação de ser desejada por tantos homens? Você se considera exibicionista?

Misato: Eu acho incrível porque durante toda a minha vida eu sempre fui muito complexada com a minha aparência e ser desejada por várias pessoas me ajudou muito a superar tudo isso. Também abriu os meus olhos e me fez enxergar que existem vários tipos de beleza além do padrão imposto pela mídia e que todas elas podem ser apreciadas. Foi um espaço onde todas as minhas inseguranças com o meu corpo foram apreciadas e isso me faz muito feliz. Meu trabalho é um dos fatores mais importantes pra minha autoestima hoje em dia, até porque sempre fui exibicionista e mimada. Adoro ter toda sua atenção pra mim!

Como é seu dia a dia e sua rotina de trabalho? E quando não está trabalhando Misato, o que você gosta de fazer nas horas vagas?

Minha rotina de trabalho é igual como qualquer outra pessoa que trabalha por conta própria: trabalhando 24h por dia. Tento sempre de segunda a sexta tirar uma parte do meu dia pra produzir mídias, mas o trabalho como sexworker vai muito além de apenas produzir fotos. Tem a edição, divulgação, atendimento aos clientes e toda a pesquisa que fazemos pra sempre nos mantermos atualizadas. Hoje em dia o trabalho ocupa uma grande parte do meu dia a dia, mas sempre tento não deixar minha vida rolar 100% em torno disso. Nos meus dias de folga adoro encontrar meus amigos em um bar, ir numa praia ou pegar um cinema. Tento não perder contato com as pessoas no mundo real, pois no nosso trabalho ficamos isoladas na maior parte do tempo.

Misato, você faz um planejamento para criação dos seus conteúdos ou faz por prazer e deixa o instinto te levar durante as gravações?

Já tive várias estratégias pra produção de conteúdo, mas a que mais combinou comigo foi fazer um pouquinho todos os dias porque a constância sempre foi uma dificuldade que tive. Tento trazer o conteúdo mais natural possível para o meu público desde o meu corpo, edição dos vídeos e contato com as pessoas pois esse foi o nicho que eu escolhi. Nunca faço nada que eu não queira nos meus vídeos, todos são extremamente reais e eu valorizo muito isso nos meu conteúdo.

Você trabalha com a produção de materiais personalizados também? Se sim, recebe muitos pedidos inusitados por parte dos seus fãs? Lembra-se de algum curioso que possa nos contar?

Misato: Trabalho com conteúdo personalizados sim, mas a maioria dos pedidos que recebo são pra vídeos em que haja interação com a pessoa que está assistindo. Normalmente pedem pra eu me comunicar, falar o nome da pessoa ou coisas mais pessoais. Mesmo sendo um pouco tímida acho bem divertido e acho que pode ser muito gostoso pra pessoa que encomenda, pois ela tem um contato mais próximo com a pessoa que está no vídeo. Não considero que recebo muitos pedidos inusitados porque sou uma pessoa mais aberta em relação a fetiches, então é difícil alguma coisa me deixar chocada. Só alguns que eu não me sinto confortável em fazer mas não acho que sejam fetiches “bizarros”, como muitas pessoas julgam por aí.

O que mudou na sua vida depois que você passou a trabalhar como SexWorker? As pessoas próximas a você, te apoiaram Misato?

Minha vida mudou completamente desde que comecei nesse trabalho. Conseguir conquistar muitas coisas como sair de casa, ser independente financeiramente e ajudar minha família quando eles precisassem. Além disso, minha autoestima e confiança melhoraram muito! Hoje em dia sou uma pessoa muito mais forte psicologicamente e capaz de lidar com situações desconfortáveis. Nunca liguei muito pra opinião das pessoas ao meu redor. Mas também nunca esperei uma reação ruim dos meus amigos porque sempre escolhi muito bem as minhas companhias e sabiam que eles não me julgariam mesmo que não entendessem. Já a minha família não entende muito bem e existem algumas preocupações quanto a minha segurança, mas nunca foram contra ou tentaram me fazer parar.

Já teve algum fato inusitado durante as gravações ou produção dos seus conteúdos que possa compartilhar conosco Misato?

Nunca aconteceu nada inusitado comigo durante o trabalho, acho que também pelo fato de que estou a pouco tempo nessa área, mas já aconteceu algumas situações engraçadas como vizinhos me vendo produzir conteúdo em casa ou então chegar os correios na hora que você está toda montada fazendo mídias e ter que sair no meio da siririca pra receber alguém. 🤣

Além do OnlyFans e Fansly, você pretende expandir seus conteúdos para outras plataformas, como Xvideos e PornHub?

Misato: Por enquanto não tenho interesse em migrar pra plataformas que sejam ligadas diretamente com a indústria pornográfica. O PornHub mudou bastante, mas os dois sites sempre foram muito ligados à exploração de mulheres, pedofilia e vazamento de conteúdo não autorizado. Não me sentiria bem em estar nessas plataformas e atrair esse tipo de público. Sempre levantei muito a bandeira do pornô amador. Não gosto de me sentir ligada a essa indústria. Prezo muito pela libertação sexual das mulheres e o direito de elas poderem fazer o que quiser e serem respeitadas por isso. Pois acho o público desses sites extremamente tóxico. Gosto de ter a liberdade de fazer o que eu quiser sem ninguém mandando em mim e sentir prazer com isso, quero atrair um público que pense da mesma forma que eu.

Apesar de trabalhar com conteúdo erótico, você curte assistir pornô também? Algum tipo preferido Misato?

Sempre curti muito pornografia e sempre foi uma coisa que me excitou bastante. Quando conheci o feminismo entrei numa fase de rejeitar totalmente a pornografia. Pelos casos de mulheres exploradas sexualmente nesse meio, mas depois que fui estudando mais a fundo eu percebi que a pornografia em si é uma coisa separada da indústria pornográfica. E pode ser muito boa para entretenimento e educação sexual. Hoje em dia os pornôs que eu mais gosto são onde o homem tem uma posição dominante na cama e que buscam seu próprio prazer. Adoro ouvir homens gemendo e falando putaria! Adoro sentir como se fosse o motivo de todo esse prazer, inclusive acho que o áudio as vezes é até mais importante do que as imagens.

Misato

Da mesma forma Misato, o que te excita na hora do sexo e o que alguém precisa ter para chamar a sua atenção?

Gosto de homens que tem atitude na cama e de que sabem o que gostam. Prefiro caras que tenham uma posição mais dominante e que busquem explorar os prazeres que uma transa tem a oferecer. Saber fazer um sexo oral é essencial até porque eu mesma na grande maioria das vezes só gozo com oral. Além disso, precisa existir um carinho, atenção e uma conversa depois da relação pra criar uma conexão entre as pessoas e deixar com vontade de quero mais.

Tem algum sonho que você ainda deseja realizar? Você tem alguma sex worker que te inspire?

Misato: Tenho vários sonhos, mas em relação ao meu trabalho eu anseio muito o dia em que vou ter uma carreira estabilizada. Quero ser reconhecida e valorizada pelas pessoas e me tornar uma referência. Ainda falta muito pra chegar lá, mas estou me esforçando pra isso acontecer. Logo quando comecei me inspirei em alguns modelos como a Doce Suicide por ela ter várias outras formas de trabalho fora a produção de conteúdo. Mas sempre diretamente ligadas ao mesmo, além de ter um corpo natural que é uma das coisas que eu mais prezo em uma fonte de inspiração.

Que dicas você, Misato, daria pra uma garota que está pensando em se tornar uma Sex Worker ou mesmo só para mulheres, homens ou casais que desejem explorar mais seu lado exibicionista?

Tente ao máximo não ligar para a opinião das outras pessoas. Pois independente do destino que você escolher para a sua vida sempre existirão pessoas pra julgar sua decisão. Seja protagonista da sua própria história! Não deixe ter sua vida guiada pela expectativa de outras pessoas afinal a única pessoa que vai resolver os seus problemas é você mesma.

Por fim, muito obrigado pela atenção e carinho de nos receber Misato, o espaço é todo seu, deixe um recado final para nossos leitores: Onde as pessoas podem encontrar seus conteúdos?

Queria agradecer muito pela oportunidade de vir aqui e falar um pouco mais sobre o meu trabalho. É uma chance incrível de expor aquilo que eu faço e que me faz tão feliz! Espero muito ter contribuído com minha participação para a página. Espero que esse texto chegue em mais pessoas que pensam assim como eu e que estão cansadas de uma pornografia falsa e engessada que agride tantos homens e mulheres por aí. Vou deixar um link de referência com todas as minhas redes sociais além das plataformas em que eu posto meus conteúdos explícitos e sem censura. O lugar em que mais me faço presente é o Twitter. Lá vocês podem ter um pouco mais de interação comigo e conhecer um pouco mais do meu dia a dia. Muito obrigada pelo convite!!

Veja Também: Camgirls | Novas atrizes porno brasileiras | Sex Workers

COMENTE JÁ

Mais posts pra você