Você curte o que na hora do sexo? A gente sabe que existem muito, e bota muitos nisso, fetiches pelo mundo. Um deles é a podolatria. Não deve ser a primeira vez que você ouve o termo, afinal dos fetiches esse é um bem conhecido. Muitos estudos já foram feitos e muita gente tem curiosidade em saber o que realmente é a podolatria. Vamos te explicar.

O que é a podolatria?

A podolatria nada mais é do que um tipo particular de fetiche em que a pessoa sente tesão por pés. O podólatra, como é conhecido quem é adepto da prática, sentem um desejo tão profundo pelos pés que tem prazer e se sentem excitados apenas ao tocar nesta parte do corpo de outra pessoa, de diversas maneiras, ou apenas observar seu formato, seu cheiro. Então se você já se imaginou mordendo, acariciando, tocando, cheirando ou lambendo os pés de outra pessoa, pode ser que você seja um podólatra.

 

Como funciona?

Se não consegue entender como alguém pode sentir prazer apenas encostando no pé de outra pessoa é porque talvez a podolatria não seja para você. O fetiche é um comportamento sexual que não está normalmente ligado ao ato sexual em si. Não se sabe exatamente o porque, mas pesquisadores da Universidade de Bolonha descobriram que entre as preferências sexuais por partes do corpo, os pés é a alternativa mais popular.

 

Tipos fetiches com os pés

Footjob: Masturbação do mesmo jeito que acontece com as mãos, mas na podolatria é com os pés. Podendo chegar ao orgasmo e pode ser feito com homens e mulheres.

Crushing: fetiche por esmagar algo como comidas, bebidas, insetos, objetos, ou até orgão genital com os pés.

Retifismo: Fetiche em salto alto. Há pessoas que sentem prazer em ver (e às vezes só ver mesmo) a parceira usando slto alto. Em grande parte dos casos, gostam de ser pisados também.

Nasofilia: Talvez o que gere mais polêmica, afinal são pessoas que sentem tesão por cheiros, ou seja, uma galera que curte sentir o cheiro do chulê.

Ballbusting: Mulheres normalmente calçadas chutam, pisam e até pulam sobre os testículos do homem visando diversão e excitação, e por incrível que pareça, para muitos funciona.

 



Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Leia também