Home Sexo Shibari – A amarração do prazer

Shibari – A amarração do prazer

Acredito que você nunca ouviu falar do shibari, uma técnica erótica usada por muitos amantes de BSDM (bondage, disciplina, dominação, submissão e sadomasoquismo), visto como algo para apimentar o sexo e tem crescido muito no Brasil nos últimos anos.

Shibari

shibari

O shibari consiste em amarrar o parceiro ou parceira com diversas cordas em nós variados, não é a toa que ganha um grande apelo visual. Enfim, a técnica procura atingir o prazer sexual pela estética quando pela pressão dos pontos estratégicos que provam e estimulam impulsos corporais.

shibari

O termo shibari significa amarra ou ligar. A técnica teve sua origem na antiga arte japonesa chamada Hojojutsu que surgiu durante o período Edo (1603-1868), a arte era praticada por samurais e tinha como objetivo restringir os movimentos dos prisioneiros com uma corda.

shibari

Aliás, o tratamento de cada prisioneiro envolvia a honra do samurai, logo eles criavam nós para identificar o prestígio e a classe de cada prisioneiro.  A maneira dos nós variavam de clã para clã e era passada através de gerações.

shibari

Ao decorrer dos séculos, as formas de amarrações se tornaram uma arte e depois virou uma ferramenta de prazer sexual e até terapêutica. As cordas são de fibra natural e têm de 6 a 8 metros de comprimento.

O shibari segue os mesmos pontos da acupuntura, pressionando os lugares que estimulem o prazer, como também a sensação de leveza e paz. Alguns a usam para bloqueios emocionais.

A técnica deve ser atualizada de forma que destaque os contornos do corpo com extremo cuidado para evitar regiões que causem perigo à saúde.  O shibari é demorado, ambos os participantes devem ter total controle.

Recentemente uma apresentação ao vivo foi realizada aberta ao grande público em uma universidade de Kyoto, Japão.  O responsável pelas cordas foi o especialista Hajime Kinoto com a modelo japonesa Aimi.

Conheça mais sobre o Shibari

Mais posts pra você

COMENTE JÁ